Designação química e função característica
Acido ascórbico.
Vitamina anti-escorbútica

Modo de actuação
A vitamina C é um transportador de hidrogénio necessário no metabolismo celular geral. E de importância para o aproveitamento de energia no funcionamento das cápsulas suprarrenais. Activa, também, numerosos fermentos e aumenta a força das defesas naturais contra as infecções. Neutraliza os tóxicos ou diminui-lhes os efeitos. Fomenta a capacidade de absorção de ferro e regula as funções da medula óssea. Além disso, é necessária para numerosas funções dos tecidos conjuntivos. É de igual importância geral à da vitamina B1 e tem, como esta, que desempenhar numerosas funções, no metabolismo celular.

Fontes naturais
A vitamina C encontra-se em todos os tecidos vivos. Contêm-na em grande quantidade as frutas frescas, legumes e verduras , especialmente as maçãs, limões, pimentos, groselhas, alhos e leite.

Necessidades diárias no homem
Homens: 75-100 mg.
Mulheres:70-100 mg.
Durante a gravidez:100-125 mg.
Durante a amamentação:150 mg, aproximadamente.
Meninos de 1-12 anos:35-75 mg.
Raparigas:80 mg, aproximadamente.
Rapazes:90-100 mg, aproximadamente.

U.I é igual a 0,05 mg do ácido ascórbico cristalizado.

Fenómenos produzidos pela falta de vitamina
Como o organismo humano não está em condições de sintetizar a vitamina C, torna-se muito sensível  a qualquer insuficiência dc consumo, através da alimentação. Bem depressa aparecem perturbações no estado geral, inapetência, fraqueza, peso nas pernas, propensão para as infecções e anemia. Também é afectado o crescimento. Com este completaram-se os sintomas prévios do escorbuto. O escorbuto é a doença típica da falta de vitamina C. Ccorresponde à doença de Moeller-Barlow, na criança de peito. Ambos os quadros clínicos têm como característica a apresentação, em geral, de hemorragias grandes e pequenas. Ressalta, sobretudo, a brandura e inflamação das gengivas. Soltam-se, com frequência, os dentes e caiem. Os estados de hipovitaminose são, na prática, de maior importância, que as doenças carenciais. A tendência para as hemorragias gengivais é, geralmente, indício de falta de vitamina C. O consumo insuficiente desta vitamina pela desnaturalização dos alimentos, um desgaste maior pelo esforço, as infecções, a gravidez, a amamentação, o crescimento ou a idade, são motivos para o aparecimento de numerosos sinais de insuficiência desta vitamina C. Conhecem-se como astenia primaveril, inapetência, esgotamento rápido (físico ou intelectual), tendência para hemorragia, propensão para as infecções, transtornos digestivos, perturbações circulatórias, dores de cabeça, anemia, crescimento retardado, etc.

Doenças que o emprego da vitamina cura e melhora
A vitamina C, activadora universal das funções celulares, dispõe, naturalmenle, de um enorme campo de aplicações. É necessário no escorbuto e em todos os estados pré-sintomáticos desta doença, tais como, anemia geral, tendência para as hemorragias, doenças das gengivas e prejuízos nos dentes. Emprega-se, também, para aumentar a capacidade defensiva nas infecções e nas intoxicações. Actua favoravelmente nas doenças reumáticas e nas infecções tuberculosas, nas alterações da hematopoiese, nos órgãos de formação do sangue e na medula óssea. É necessária nos transtornos gastrintestinais e para acelerar a cura de feridas e, além disso, como complemento da alimentação, com frequência pobre em vitamina C. O pucricultor deve prescrever esta vitamina para os transtornos do desenvolvimento e da digestão, insuficiente ossificação e dificuldades na dentição. Suaviza-se a tosse renitente mediante a ingestão de grandes doses de vitamina C, encurtando-lhe o curso. Em casos de intervenções cirúrgicas, a vitamina C favorece a formação de ossos e de cartilagens e a cura das feridas.

Durante toda a gravidez e a amamentação há que procurar o consumo de suficiente quantidade de vitamina C, juntando á alimentação artificial da criança de peito, portadores naturais da vitamina (sumos de fruta). Na odontologia a vitamina C é um auxiliar excelente em todas as inflamações da mucosa, doenças das gengivas, enfraquecimento dos dentes e lesões da dentadura. As feridas depois das extracções dentais, ficam curadas com os efeitos benéficos da vitamina C, com a máxima rapidez e o mínimo de complicações.

Comentários