Armole

Armole

Pertence à família das Quenopodiáceas (Chenopodium bonus Henricus). Também chamada, nalguns países, pé de vaca, espinafre silvestre e língua de cão. Frequente em zonas areentas e alagadiças, principalmente do litoral. Como planta medicinal é pouco usada actualmente, e não há motivo para que o seja. As folhas que podem colher-se quando não há outro vegetal disponível empregam-se como o espinafre, e aproveitam-se nas sopas de ervas silvestres.

Hera-Terrestre

Hera-Terrestre

A hera-terrestre (Glechoma hederacea) encontra-se em Trás-os-Montes, Minho e Beira, em lugares húmidos e sombrios. Em Maio e Junho, extraem-se do solo as plantas em flor, limpando-as de raízes e de terra e recolhendo-as em cestos. As plantas que têm galhas (excrecências carnosas) não se podem aproveitar. Secam-se em lugares à sombra e ventilados, colocando as folhas numa só camada. Deve conservar-se a cor da planta. A folha cheira a especiaria e tem um sabor amargo. Conserva-se em saquinhos. Composição e propriedades Corno substâncias activas encontraram-se ato hoje: 0,06 % de um óleo essencial verde escuro, resina, cera, 3 % de gordura, 2,5 % de açúcar e tanino. Pelo seu.

Calendário de Verduras e Saladas Silvestres

Nome cientifico  comum Elemento botânico empregado Época de colheita Modo de usar Agrião (Nasturium Officinale) Rebentos e folhas recentes Fevereiro – Outubro Salada, verdura, regimes depuradores do sangue. Alface de Cordeiro (Valerianela olitoria) Rosetas de folhas Outubro – Dezembro Salada e sopa Alho de Urso (Allium Ursinum) Folhas Abril – Maio Salada, sopa, aditamento com espinafre e urtiga Armole (Chenopodium bonus Henricus) Rebentos tenros, folhas Abril – Outubro Salada, legumes, sopa Azedas (Humex acetosa) Folhas Abril – Maio Salada, Legumes e complemento Cerefolho (Anthriscus cerofolium) Toda a planta Abril – Junho Salada, complemento de salada, sopa com azedas Dente de Leão (Taraxacum officinale) Folhas tenras Abril – Julho Salada, legumes.

Urtigas

Urtigas

Sob qualquer das numerosas denominações populares, a urtiga (Urtica dioica) estende-se praticamente por toda a terra. Encontra-se em sebes, sarças e nos bosques. Colhem-se as tolhas uma a uma, recomendando-se o emprego de luvas. Nos talos grandes podem arrancar-se conjuntamente as folhas, arrancando-as até abaixo, mas tendo o cuidado de não incluir nenhuma inflorescência. As folhas que se põem a secar devem ser voltadas com frequência, facilitando-se assim a sua secagem. Podem tornar-se um pouco escuras, mas não devem ficar negras nem quebradiças. Guardam-se cm caixas de papelão ou em latas, verificando o seu estado com frequência. Composição e propriedades Os elementos activos conhecidos ate agora são: ferro, clorofila, lecitina,.

Cerefolho

Cerefolho

A família das Umbelíferas apresenta-nos o Corefolho ou Cerefólio (Anthriscus cerefolium), originária do Sul da Rússia. A planta não só está relacionada com a salsa, como também é muito parecida com ela. Pode cultivar-se em qualquer horta. O mais prático é repetir valias vezes a sementeira entre Março e princípios do Verão em terreno sombrio, em filas separadas umas das outras, à distância de uns quinze a vinte centímetros. Por cada metro quadrado são precisos uns dois gramas de sementes (mil sementes pesam de 1,7 a 2,3 g). Devem estar húmidas para lhes favorecer o desenvolvimento. A germinação dura de duas a três semanas. A humidade dos grãos é de.