Alcachofras

Alcachofras

Com o nome de alcachofras designam-se as cabecinhas floridas verdes e ainda incompletamente desenvolvidas de uma espécie de cardo (Cynara cardunculus L. ssp. Scolymus), pertencente à família das Compostas, que se cultiva em toda a bacia do Mediterrâneo, mas especialmente na Espanha e na França. Não há dúvida de que os povos do Mediterrâneo já usavam há séculos como alimento esta planta no estado silvestre, devido às suas qualidades nutritivas, às suas brácteas e aos seus receptáculos carnudos. Composição e propriedades Na análise das substâncias que compõem as cabecinhas, encontrou-se inulina, açúcares, tanino e os fermentos inulase, invertase e coalho. Entre as vitaminas encontram-se em 100 g de substancia fresca:.

Espinheiro amarelo

Espinheiro amarelo

O espinheiro amarelo (Hippophae rhamnoides) pertence à família das Elaeagnáceas. É um arbusto de muita ramagem e atinge até uns seis metros de altura, com muitos espinhos direitos e com ponta comprida. O melhor método e mais rápido de colher as bagas é cortá-las à tesoura com o seu pequeno talo. Abaixa-se a rama com uma corda, prendendo-a a uma estaca enterrada no chão; ter cuidado, ao inclinar os ramos, pois quebram-se com facilidade no seu arranque. As bagas cortadas deixam-se cair num pano limpo estendido no chão. A reprodução pode efectuar-se por semente, estaca ou renovos radiculares. O solo deve ser o mais calcário possível, húmido e exposto ao.

Groselhas Negras

Groselhas Negras

Tal como a groselheira vermelha também a groselheira negra (Ribes nigrum) pertence à família das Saxifragáceas. O arbusto atinge dois metros de altura e cresce em toda a Europa setentrional. Composição As groselhas negras são sobretudo verdadeiras fontes de vitamina C; contêm desta vitamina, em cada quilo, 1600 a 2000 mg fazendo assim concorrência a outros portadores da mesma vitamina mais conhecidos, como sejam os limões e as laranjas. Além da vitamina C, contêm outros elementos de eficácia semelhante ao daquela, como citrina (vitamina P) e rulina, às quais se atribui um efeito de reforço dos vasos sanguíneos e defesa contra infecções. Também tem, além disso, um elevado conteúdo de.

Alimentação artificial

Alimentação artificial

Quando por diferentes razões se deve implantar a alimentação com o biberão, tem de ser feita com os maiores cuidados, necessários em absoluto para alimentar «artificialmente» a criança. Antes de mais, é necessária a mais rigorosa limpeza na preparação do alimento, assim como é necessário evitar toda a modificação necessária nas diversas espécies de alimentos a empregar. Toda a ciência de alimentação artificial consiste precisamente em tratar de conseguir uma alimentação a mais parecida possível com a natural. Emprega-se geralmente leite de vaca, mas também de ovelha e de cabra, embora esta última possa produzir anemia. Na composição comparada do leite de vaca e da mulher existem algumas diferenças, como.

Vitamina D/ D3

Vitamina D/ D3

Denominação química Calciferol A vitamina D3 é a provitamina natural que antigamente se denominava «vitamina D». A vitamina D3 é um produto de irradiação do 7-dehidro-colestrol. A vitamina D2 ou calciferol é um produto de irradiação do ergosterol. Função característica Vitamina anti-raquítica. Modo de actuação Regula o metabolismo do fósforo e do cálcio. Melhora, essencialmente o metabolismo do cálcio e permite a formação do complexo de cálcio-fósforo, necessário para a ossificação normal. Fomenta o desenvolvimento. Também devem corresponder ás vitaminas D outros efeitos, até agora desconhecidos. Já se conhece a sua relação com a glândula paratiróide que regula sobretudo o metabolismo. Fontes naturais Em óleo de fígado de peuixes (emulsºoes.