Alimentos utilizados no regime

Alimentos utilizados no regime

Segundo a prescrição do nutricionista são permitidos os seguintes alimentos: fruta crua, raízes cruas, leite cru, manteiga, flocos de aveia crus, pão integral, ovos crus e mel. Entre a fruta figuram: maçãs, peras, ameixas, avelãs, nozes, sementes de girassol, feijão verde tenro, cerejas, uvas, pêssegos, uva, groselha, framboesas, amora, laranjas, bananas, amêndoas, castanhas americanas, flocos, amendoins, tomates, cerais (grãos de trigo e de centeio germinados) e frutos secos (tâmaras, figos, passas de corinto e de Málaga). Entre as raízes contam-se, principalmente, as cenouras e o nabo. Depois de haver observado durante dez anos o efeito deste regime em mais de 2500 doentes, julga o nutricionista (cujos doentes foram cuidadosamente observados.

Regime cru

Regime cru

Salada de maçãs e laranjas Descascam-se as maçãs e as laranjas, curtam-se às rodelas, deita-se–lhes açúcar e põem-se em camadas sobrepostas. Tiram-se cuidadosamente as sementes das laranjas. Deixa-se a salada durante algum tempo até ficar bem embebida. Se não ficar bastante sumarenta, pode juntar-se-lhe um pouco de sumo de maçã. Para terminar, polvilha-se com uma colher grande de germes de trigo ou de noz ralada. Salada de maçãs e de banana Cortam-se em partes iguais às rodelas maçãs e bananas, colocam-se em camadas alternas numa travessa funda e junta-se sumo de maçã. Se se empregarem bananas secas, põem-se em água de véspera, deitando depois esta água na salada com um.

Pastelaria

Pastelaria

Pastelinhos de anis 250 g de açúcar, Ires ovos, 250g de farinha, duas colheres grandes de anis. Bate-se o açúcar com o ovo, durante meia hora, juntando a farinha e o anis. Fazem-se da massa pequenos montes que se colocam numa chapa untada com gordura. Deixam-se repousar umas horas, ou mesmo durante toda a noite, levando-os depois ao forno a fogo lento. Pastel de amoras Reveste-se o fundo de uma forma com uma massa apropriada a gosto ou com a massa. Deita-se sobre ela uma camada de amoras açucaradas que se cobre com outra de massa muito fina, tendo o cuidado de deixar alguns orifícios para escape do vapor e põe-se.

Manteigas e recheios de ervas de cheiro

Manteigas e recheios de ervas de cheiro

Manteiga de ervas de cheiro 125g de manteiga, 40g de ervas de cheiro e sal a gosto. Às ervas de cheiro, finamente cortadas, misturam-se cuidadosamente com manteiga e sal. Esta manteiga de ervas de cheiro é própria para aplicar em sanduíches ou em batatas cozidas com casca. Esta manteiga de ervas de cheiro conserva-se bem num lugar frio, dura vários dias. Receita 2 – Manteiga de ervas de cheiro Misturar estragão, pimpinela e agriões ou tomilho, manjerona e manjericão ou borragem, salsa, endro, alho mourisco, limão e um pouco de salva, tudo muito bem picadinho com manteiga. Para 125g utilizam-se na receita anterior 40 g de ervas de cheiro e.

O gérmen de trigo remédio para os nervos

O gérmen de trigo remédio para os nervos

Os gérmen de trigo, além das tantas vezes repetidas vitaminas e minerais, contém um grupo de matérias que o nutricionista localizou e que chamou auxonas. São o material para o crescimento, multiplicação celular e regeneração nos organismos animais, que hoje despertam grande interesse. Se as auxonas faltarem, fica muito afetado o metabolismo. Se também faltar a vitamina B1 o metabolismo cessa absolutamente. As consequências serão a velhice prematura e a morte. Se, faltando as auxonas, persistir o consumo de vitamina B1, chega-se à descalcificação, à vida vegetativa ou à meso trofia (seminutrição), como tecnicamente é expressada. A presença deste material em quantidade suficiente leva, por outro lado, a uma convalescença.