Regime de cura para as doenças cutâneas

Regime de cura para as doenças cutâneas

O anteriormente exposto demonstrou que a base para o tratamento das doenças da pele é um regime alimentar apropriado, caracterizado por: 1. Pobreza em sal. 2. Pobreza em proteínas animal. 3. Falta de gordura animal. 4. Riqueza em vitaminas e fermentos. 5. Riqueza em minerais básicos, sobretudo cálcio. Não importa apenas ter em conta um fator isolado da alimentação, por exemplo o sal, como acontece com tanta frequência. O regime deve conter sempre alimentos crus nas suas diversas formas: por exemplo, dietas rigorosas de sumos de frutas e hortaliças, alimentos exclusivamente vegetarianos e a combinação destes com leite e produtos lácteos. Um regime curativo estrito, traçado segundo as últimas experiências,.

A pele reflete o estado do organismo

A pele reflete o estado do organismo

Todos os estímulos procedentes do interior e do exterior devem permanecer dentro dos limites da sua capacidade de adaptação para não se produzirem perturbações funcionais, inclusivamente lesões orgânicas duradoiras. Sabemos por experiência diária que entre as doenças de pele a imensa maioria tem sido causada por doença interna, perturbações do metabolismo, alterações nas glândulas hormonais, efeitos tóxicos provocados por uma prisão de ventre crônica, focos de infecção nos dentes, amígdalas, seios nasais ou aparelho genital. Se a isto se acrescentar uma importante insuficiência de elementos curativos e nutritivos devido a uma alimentação insuficiente mal combinada ou incompleta, pode produzir-se rapidamente o estado de hipersensibilidade da pele, a alergia. Qualquer estímulo.

Fatores hereditários

Fatores hereditários

Há doenças da pele, sobretudo eczemas, de que são responsáveis os pais ou outros antepassados mais afastados. O antigo adágio de que os pecados dos pais recaem nos descendentes até à terceira ou quarta geração é uma verdade que encontramos nas doenças cutâneas. Quem sofrer de tais doenças ou de tais debilidades constitucionais na sua vida não deve voltar-se contra os seus ascendentes, só porque aparentemente têm de suportar uma carga injusta. Cada geração vive no meio ambiente do seu tempo e é filha deste e das suas imperfeições.

Localização orgânica dos tumores

A maior parte dos factores gerais do cancro procedentes do nosso meio ambiente vão, como é natural, a parar primeiramente à pele, como fronteira exterior do nosso organismo, ou a superfícies celulares que envolvem e cobrem os órgãos interiores ou que se converteram em glândulas, isto é, praticamente, a todas as mucosas e glândulas. Embora estes tecidos constituam 17,5% do nosso organismo completo, neles se produzem 92 % dos tumores, o que indica, precisamente, que os ditos tecidos são os mais expostos às lesões procedentes do exterior. A isto também se acrescenta a alimentação com a sua íntima relação com as mucosas de todo o aparelho gastrintestinal.

Correlações entre a alimentação e as doenças da pele

Correlações entre a alimentação e as doenças da pele

Também nos adultos há estreitas relações entre a pele sã e a alimentação. Os numerosos efeitos sobre a pele, como o calor, frio, tóxicos, bactérias, fungos, parasitas e inclusivamente lesões a que diárias ou ocasionalmente nos encontramos expostos, dificilmente podem provocar doenças cutâneas se a pele enquanto órgão estiver em normais e sãs condições de defesa, Há uma propensão interna para as enfermidades da pele que, sem duvido, depende do estado da alimentação. E, pois, importante que os doentes da pele de qualquer espécie ordenem a sua alimentação e, conforme a experiência, isso significa que deve ser: simples, parca, integral e pobre em sal. Toda a debilitação da nossa potência.