Pratos de batata

Pratos de batata

Ovos e batatas 500 g de batatas cozidas, cinco ovos cozidos, sal, 500 g de tomates ou quatro colheres grandes de puré de tomate, duas ou três colheres grandes de salsa picada, uma cebola grande ou alho porro, 30 ou 40 g de azeite, três quartos de litro de leite ou nata. Todos os ingredientes devem ser finamente picados e são postos em camadas diversas numa forma untada de pudim. Recobre-se depois com leite ou nata e põe-se no forno durante três quartos de hora. Acrescenta-se-lhe finalmente puré de tomate com salada. Pudim de batatas e ervas de cheiro Quatro papo-secos ou igual quantidade de pão, dois copos de leite,.

Em regimes profiláticos e de cura

Em regimes profiláticos e de cura

Pudim de couve-flor e arroz 220 g de arroz integral espalhado num litro de água com algumas especiarias. Sobre o passador põe-se ao vapor uma couve-flor. Prepara-se uma pasta de farinha com 40 g de azeite, 40 g de farinha e meio litro de caldo de verduras, temperando-a e engrossando-a com gema de ovo. Pode também acrescentar-se um pouco de pão ralado. Numa forma de biscoito com gordura põe-se uma camada de arroz que chegue até metade, colocando depois sobre o arroz a couve-flor partida e a metade do molho. Em cima deita-se o resto do arroz e o molho. No final, polvilha-se com pão e queijo ralado. Deixa-se cozer.

Manteigas e recheios de ervas de cheiro

Manteigas e recheios de ervas de cheiro

Manteiga de ervas de cheiro 125g de manteiga, 40g de ervas de cheiro e sal a gosto. Às ervas de cheiro, finamente cortadas, misturam-se cuidadosamente com manteiga e sal. Esta manteiga de ervas de cheiro é própria para aplicar em sanduíches ou em batatas cozidas com casca. Esta manteiga de ervas de cheiro conserva-se bem num lugar frio, dura vários dias. Receita 2 – Manteiga de ervas de cheiro Misturar estragão, pimpinela e agriões ou tomilho, manjerona e manjericão ou borragem, salsa, endro, alho mourisco, limão e um pouco de salva, tudo muito bem picadinho com manteiga. Para 125g utilizam-se na receita anterior 40 g de ervas de cheiro e.

Espargos

Espargos

Sob o ponto de vista da Botânica, o espargo (Asparagus officinalis), da família das Liliáceas, é um talo de cerca de um melro de altura, que se mantém no Inverno e tem uma raiz lenhosa. Os que se compram na Primavera, por bom preço, não são mais do que os rebentos recentes de um talo de numerosos rebentos, cujo desenvolvimento inicial exige uns três anos. Composição e propriedades Tão antiga como o cultivo do espargo é a observação dos efeitos diuréticos dos renovos das raízes e daí o seu significado terapêutico. Este conhecimento tem-se mantido em todos os tempos, embora presentemente desempenhe um papel na dieta que não está limitado.

Pratos de cogumelos

Pratos de cogumelos

Filete de cogumelos Para este prato só servem os chapéus dos cogumelos. Depois de os lavar e limpar, cortam-se ao meio, deixando inteiros os pequenos. Se os talos estiverem bons, também se podem aproveitar; polvilha-se tudo com sal. Recobrem-se de pão ralado e fritam-se com manteiga ou margarina vegetal. Cogumelos com tomate Limpam-se e lavam-se cuidadosamente 500 g de cogumelos e cortam-se aos pedaços. Introduzem-se brevemente em água fervente 250 g de tomates duros, retiram-se tira-se-lhes a pele e cortam-se às tiras finas. Em 60 g de manteiga ou gordura vegetal refoga-se uma cebola muito picada. Juntam-se os cogumelos e os tomates, depois de temperados com um pouco de sal. Deixa-se.