Mostarda Negra

Mostarda Negra

A mostardeira negra (Brassica Migra) é da família das Crucíferas. Frequente nas searas, campos e caminhos do Minho, Estremadura e Alentejo. Em pequenas quantidades, cortam-se e atam-se em feixes os talos, a partir de Julho, depois de as bainhas adquirirem um tom amarelado; estendem-se em seguida num pano. Os grãos de cor pardacenta-amarclada caídos conservam-se secos em recipientes de vidro, devendo com frequência ser observados e agitados. A mostarda negra costuma cultivar-se também em terrenos pobres e climas duros; mas é melhor o solo arenoso que lenha húmus. A humidade do terreno encharcado é prejudicial. O esterco de cavalariça fresco afecta a formação do fruto, favorecendo o desenvolvimento da folhagem..

Agrião

Agrião

O agrião comum ou de poço (Nasturtium officinale) pertence à família das Crucíferas. Frequente nas fontes, regatos, solos encharcados, cresce espontaneamente, mas é cultivado nalguns locais. Pode confundir-se com o Sium Latifolium. umbelífera tóxica que também se dá nos cursos de água. Colhem-se-lhe as folhas de Fevereiro até o Outono. As folhas recolhidas antes da floração empregam-se cruas para saladas. Secos, os agriões têm um sabor indefinido. Composição e propriedades Os elementos activos até hoje conhecidos são: óleo essencial com teor de enxofre, vitaminas A, B, C e E, iodo, nitrato, um glicósido de óleo de mostarda (a gliconasturina que, decompondo-se, produz, entre outros elementos, um óleo essencial com óleo.

Tomilho

Tomilho

O tomilho (Thymus vulgaris) é comum em Portugal, sobretudo nas zonas mais ou menos áridas. Pouco antes de florir, cortam-se-lhe as folhas em dias quentes e cheios de sol, a partir do meio-dia, e rente ao chão. Para o consumo culinário basta colher geralmente algumas folhas soltas. Num sótão arejado secam-se rapidamente as folhas arrancadas dos talos, voltando-as com frequência. O tomilho seco adquire uma forte cor verde e tem um cheiro marcado de especiaria. A conservação efectua-se em caixas, latas ou recipientes de vidro hermeticamente fechados. Composição Os elementos activos até agora conhecidos são o óleo essencial até 1,7%, que contém sobretudo uns 50% de timol, um pouco de.

Hera-Terrestre

Hera-Terrestre

A hera-terrestre (Glechoma hederacea) encontra-se em Trás-os-Montes, Minho e Beira, em lugares húmidos e sombrios. Em Maio e Junho, extraem-se do solo as plantas em flor, limpando-as de raízes e de terra e recolhendo-as em cestos. As plantas que têm galhas (excrecências carnosas) não se podem aproveitar. Secam-se em lugares à sombra e ventilados, colocando as folhas numa só camada. Deve conservar-se a cor da planta. A folha cheira a especiaria e tem um sabor amargo. Conserva-se em saquinhos. Composição e propriedades Corno substâncias activas encontraram-se ato hoje: 0,06 % de um óleo essencial verde escuro, resina, cera, 3 % de gordura, 2,5 % de açúcar e tanino. Pelo seu.

Anis

Anis

A família das Umbelíferas proporciona-nos o anis ou erva doce (Pimpinclla anisum), originária do Oriente, sendo cultivado e às vezes subespontâneo em Portugal. O anis figura entre os mais antigos medicamentos. Já Pitágoras louvava a sua influência. Nos estudos hipocráticos aparece tratado com frequência. Logo que os talos se tornam amarelos, cortam-se os cachos de flores, atam-se e dependuram-se ao ar para secar. Decorrido algum tempo, podem obter-se os frutos, sacudindo-os. O clima duro e húmido, assim como a zona costeira, não são lugares próprios para o seu cultivo. O melhor é cultivá-lo em solo de boa qualidade e predominantemente leve. Estrumar o campo, mas antes de se formarem os.