Fígado

Fígado

Doenças hepáticas e o seu tratamento geral Encontramos hoje frequentes alterações nas várias funções hepáticas: secreção da bílis, defesa anti-infecciosa, funções anti-tóxicas, regeneração do sangue, processos de formação e desintegração no metabolismo de proteínas, açúcares ou gorduras. As possibilidades de perturbação do metabolismo do fígado, esse grande e complicado laboratório do corpo humano, são tão numerosas que provavelmente só as conhecemos numa pequena parte. No regime de cura dai enfermidades hepáticas, ocupa hoje lugar de destaque a alimentação ou plano dietético oportunos. Todas as doenças do fígado começam com um metabolismo defeituoso e o melhor modo de influir nesta função é a alimentação. A maior parte dos actuais medicamentos de.

Prevenção do cancro

Prevenção do cancro

Todas as medidas destinadas a impedir a formação do cancro devem proceder de um princípio simples e claro que muitos médicos reconhecem hoje publicamente e que inspira a sua conduta profissional. isto é, que num organismo de metabolismo normal não pode produzir-se o cancro. Hã que procurar, portanto, conservar o nosso metabolismo o mais normal possível. Quem tiver compreendido as enormes possibilidades de uma alteração ou de um desvio do metabolismo, conforme se foi expondo nos diversos capítulos deste livro, também tem de considerar necessárias as medidas que reunimos a seguir para recuperar de novo a normalidade do metabolismo. 1-Ginástica matinal Diariamente, todas as manhãs, ao levantar, e como estimulantes.

Substituição de alimentos naturais por artificiais

Substituição de alimentos naturais por artificiais

Alimentos equilibrados O valor da alimentação não deve ser calculado apenas por um índice térmico (conteúdo de calorias). Sabemos que a alimentação de grande conteúdo de calorias não é a mais sã, mas sim aquela que contiver, no mais alto grau, o estado natural dos alimentos e que limitar, o mais possível, o consumo de alimentos animais. Da mesma maneira que o alimento natural, por exemplo uma maçã, uma noz, umas  gramas de cereal, é uma combinação harmonicamente equilibrada de matérias alimentícias, activas e vivas, assim também deve conter a nutrição total do homem tudo o que for necessário para o organismo numa proporção harmónica. Se se procurarem todas as.

Levedura

Levedura

Os antigos remédios medicinais voltam a ser descobertos de vez em quando. Assim aconteceu com a levedura, que volta a ter grande popularidade. O «Pai da Medicina», Hipócrates, já conhecia o emprego e o valor da levedura. Os monges medievais empregavam-na contra as chagas, e nos tempos modernos é empregada na «depuração do sangue» e na cura de furúnculos. Composição Só a idade moderna, com os seus conhecimentos sobre o significado das vitaminas e das hormonas, tomou a levedura como objecto de investigação. Observou, com assombro, que na levedura se encontrava um verdadeiro tesouro de matérias de grande actividade biologica, como vitaminas (sobretudo do grupo B), valiosos aminoácidos,’ assim como.

Pepino

Pepino

O pepino (Cucumis sativus), como a abóbora, pertence à família das Cucurbiláceas. Composição A ideia bastante espalhada de que o pepino carece de valor nutritivo é equivocada. Não se pode, decerto, classificar o pepino de «nutritivo» no sentido vulgar, pois é muito pobre nos chamados elementos de massa: proteína, gordura e fécula. Consiste principalmente de água, mas pode provar-se a presença nela e em dissolução de vitaminas e minerais, tão importantes numa alimentação completa, como os factores de massa. Com razão se tem popularizado o pepino como alimento em muitas preparações. Os pepinos exercem três efeitos característicos no organismo humano: o diurético, o laxante e o depurativo, que participam proporcionalmente.