Manteigas e recheios de ervas de cheiro

29 Jul 2017
Comments
Manteigas e recheios de ervas de cheiro

Manteiga de ervas de cheiro 125g de manteiga, 40g de ervas de cheiro e sal a gosto. Às ervas de cheiro, finamente cortadas, misturam-se cuidadosamente com manteiga e sal. Esta manteiga de ervas de cheiro é própria para aplicar em sanduíches ou em batatas cozidas com casca. Esta manteiga de ervas de cheiro conserva-se bem num lugar frio, dura vários dias. Receita 2 – Manteiga de ervas de cheiro Misturar estragão, pimpinela e agriões ou tomilho, manjerona e manjericão ou borragem, salsa, endro, alho mourisco, limão e um pouco de salva, tudo muito bem picadinho com manteiga. Para 125g utilizam-se na receita anterior 40 g de ervas de cheiro e.

Pastelaria

15 Fev 2017
Comments
Pastelaria

Pastelinhos de anis 250 g de açúcar, Ires ovos, 250g de farinha, duas colheres grandes de anis. Bate-se o açúcar com o ovo, durante meia hora, juntando a farinha e o anis. Fazem-se da massa pequenos montes que se colocam numa chapa untada com gordura. Deixam-se repousar umas horas, ou mesmo durante toda a noite, levando-os depois ao forno a fogo lento. Pastel de amoras Reveste-se o fundo de uma forma com uma massa apropriada a gosto ou com a massa. Deita-se sobre ela uma camada de amoras açucaradas que se cobre com outra de massa muito fina, tendo o cuidado de deixar alguns orifícios para escape do vapor e põe-se.

Espargos

01 Ago 2016
Comments
Espargos

Sob o ponto de vista da Botânica, o espargo (Asparagus officinalis), da família das Liliáceas, é um talo de cerca de um melro de altura, que se mantém no Inverno e tem uma raiz lenhosa. Os que se compram na Primavera, por bom preço, não são mais do que os rebentos recentes de um talo de numerosos rebentos, cujo desenvolvimento inicial exige uns três anos. Composição e propriedades Tão antiga como o cultivo do espargo é a observação dos efeitos diuréticos dos renovos das raízes e daí o seu significado terapêutico. Este conhecimento tem-se mantido em todos os tempos, embora presentemente desempenhe um papel na dieta que não está limitado.

Verduras silvestres

17 Ago 2015
Comments
Verduras silvestres

Receita básica para verduras silvestres Um quilo de verduras, 50 g de azeite, 30 a 40 g de farinha, de um oitavo a um quarto de litro de leite, nata ou leite coalhado, cerca de um litro de caldo ( água ou caldo de verdura)  eventualmente cebola ou alho porro. As verduras muito picadas refogam-se primeiramente em gordura. Completa-se depois com água ou caldo. Mistura-se a farinha com o leite ou a nata e juntam-se as verduras. Cozem-se estos depois e temperam-se. Se se quiser, refogam-se com as verduras, cebolas ou alho porro muito picados. Ou então: As verduras silvestres cozem-se brevemente em água temperada de sal, com uma cebola.

Pratos de ovos e farinha

26 Jul 2015
Comments
Pratos de ovos e farinha

Receita básica para tortilha 300 g de farinha, meio litro de leite, dois ou três ovos, um pouco de sal, azeite para fritar. Põe-se farinha peneirada numa vasilha funda, abre-se um buraco na farinha e deitam-se nele os ovos e o sal. Mexe-se depois tudo lentamente, até formar uma massa suave; batem-se as claras em ponto de neve e misturam-se com cuidado. Aquece-se o azeite numa frigideira, frita-se a tortilha até ficar ligeiramente dourada. Tortilha de ervas de cheiro Na massa de tortilha, misturam-se ervas de especiarias muito picadas, por exemplo salsa, alho mourisco, cerefolho, endro, com abundância, agrião, manjericão ou levísticos, um pouco de salva, tomilho e manjerona. Ovos com.