Molhos doces

Molhos doces

Molho de rosa silvestre Três colheres grandes de doce de rosa silvestre, meio litro de sumo e maça ou de uva (ou meio litro de água com sumo de limão), três colheres grandes de farinha de batata. O doce de rosa silvestre dilui-se no sumo de maçã ou de uva e coze-se até ficar espesso com farinha de batata. Pode-se diluir o doce também em água, mas acrescentando sumo de limão. E muito conveniente para pudim de sêmola, arroz e pão, assim como para sanduíches, torradas, etc. Molho doce de azeda Duas colheres grandes bem cheias de farinha, um pouco de leite, duas ou três colheres grandes de azedas bem.

Saladas de hortaliças

Saladas de hortaliças

Salada de couve-flor Conforme o tamanho dividem-se duas couves-flores em grumos pequenos, lavam-se e cozem-se em água temperada de sal, sem chegarem a fica brandas. Deixam-se escorrer na peneira e introduzem-se brevemente num molho de escabeche, confeccionado com o sumo de um limão, 75g de azeite e pouco de sal. Salada de urtigas A folha jovem e tenra das pontas dos rebentos bem picadas podem mistura-se em pequena quantidade com outras saladas (dente-de-leão, armole, alface). Embora não melhorem o sabor, devem contudo consumir-se por causa do seu valor medicinal. Salada de agriões Os agriões devem limpar-se cuidadosamente. O melhor é deixá-los de quinze a trinta minutos em água com sal.

Alface

Alface

A alface (Lactuca sativa) em todas as suas formas de cultivo pertence à família das Compostas. Emprego como sedativo nervoso A alface tem fama de actuar como sedativo dos nervos e preparar um sono tranquilo. Esta antiquíssima observação torna-se-nos hoje bastante compreensível, pois a análise química dá-nos um elemento activo, semelhante ao ópio, e que portanto actua como sedativo, somnífero e redutor da tosse; além disso, tem efeito sobre as convulsões devido ao seu teor em pequena quantidade de hiosciamina, também já comprovado. A enorme multidão de pessoas superexcitadas e, por conseguinte, também de insones, deviam nem que fosse só por este motivo, incluir obrigatoriamente na refeição da noite a.

Cebolas

Cebolas

A apreciadíssima cebola (Allium cepa) pertence à família das Liliáceas. Como o seu emprego se generalizou bastante, tem vários nomes populares. Procede do Oriente (Ásia Ocidental) e cultiva-se muito na Europa. Composição e propriedades Tal como o alho, também a cebola contém principalmente óleo essencial com enxofre, que se encontra fazendo parte de diversas combinações orgânicas. Conhecemos hoje o importante papel dos compostos orgânicos do enxofre, especialmente nas sulfamidas que, com a penicilina, constituem o meio mais eficaz para combater as enfermidades infecciosas. Mas é também muito importante o teor da cebola em compostos de sulfocianeto, fósforo, flúor, potássio, ácido silicílico, secretina, glicoquinina e vitaminas B e C. O conhecido.