Molhos

04 Set 2017
Comments
Molhos

 Receita básica para molhos de plantas silvestres 150g de ervas, 30 g de azeite, 30 a 40 g de farinha, meio litro de líquido (água ou caldo de verduras eventual mente, em parte, leite), sal a gosto. Com azeite, farinha e liquido prepara-se um molho de farinha branca, à qual se adicionam ervas de cheiro muito picadinhas, deixando-as repousar durante dez minutos. Molho de especiarias vegetais Um ovo, meio litro de leite coalhado ou soro de manteiga, sumo de limão, um pouco de açúcar e especiarias vegetais muito misturadas. A gema de ovo muto cozida, uma vez esmagada, mistura-se com o leite coalhado ou com o soro de manteiga, o.

Bebidas frias

16 Ago 2017
Comments
Bebidas frias

Refrescos de frutas Obtêm-se de morangos, framboesas, arandos, cerejas, laranjas, limões, espremendo o sumo de fruta fresca ou misturando o sumo bruto com água, um pouco de mel ou açúcar e sumo de limão. Calcula-se um litro de água e uma colher pequena de sumo de limão para um quarto de litro de sumo de fruta. Adoça-se a gosto. Leite com laranja ou limão Meio litro de leite, sumo de duas laranjas ou limões, mel ou açúcar. Acrescenta-se, lentamente, o sumo da fruta, às colheres, de modo a misturar homogeneamente, Adoça-se com mel ou açúcar e põe-se a esfriar. É preferível empregar um misturador eléctrico. Leite com morangos Açucarar os morangos,.

Os primeiros dias da criança

12 Ago 2017
Comments
Os primeiros dias da criança

A primeira mamada costuma ser efetuada passadas vinte e quatro horas depois do nascimento. Em primeiro lugar, o recém-nascido toma o colostro em que se encontram os elementos nutritivos numa concentração muito elevada, contendo grandes quantidades de proteínas, gorduras, glícidos, sais e substâncias defensivas para o organismo. Quase sempre é suficiente esta quantidade para as necessidades alimentares da criança que, por assim dizer, regula «automaticamente» o leite. Estão, portanto, completamente enganadas as mães que, com medo de estarem a alimentar deficientemente os filhos, lhes começam a administrar, logo desde os primeiros dias, uma alimentação estranha. Quando muito, pode dar-se um pouco de água de chá adoçada com sacarina, numa colherinha,.

Borragem

25 Jul 2017
Comments
Borragem

A família das Borragináccas proporciona-nos como saborosa especiaria vegetal a borragem (Burrago Oficinalis). Espontânea e cultivada encontra-se em quase toda a Península Ibérica. Antes e durante a floração cortam-se as folhas à tesoura, pois só se empregam frescas como condimento ou como aditamento a uma salada. As folhas secas perdem sabor e são de conservação difícil. Cortam-se de Junho a Agosto e secam-se o mais rapidamente possível. As flores, empregadas muitas vezes como elemento decorativo, também se colhem. A sementeira faz-se na Primavera em filas; a distância entre os sulcos deve ser de 25 cm. O mais prático é fazer várias sementeiras seguidas, porque as folhas jovens são as mais.

Manjerona

15 Jul 2017
Comments
Manjerona

A manjerona (Origamim majorana) pertence à família das Labiadas; é de origem africana e encontra-se subespontânea ou cultivada em todo o Portugal. A manjerona necessita de um solo leve, mas nutritivo. É excelente o solo pantanoso ou semi-pantanoso. No cultivo da horta, semeiam-se as sementes (que é melhor misturar com areia) em Março, em alfobres. Depois das geadas de Março-Abril faz-se a transplantação para terreno livre, distanciando a planta 20 a 40 centímetros. Com bom tempo são possíveis duas colheitas em média. Nas zonas que oferecem perigo de geadas pode proceder-se à sementeira directa em sulcos, na Primavera. A capacidade germinativa é de 70 a 90 %. A germinação produz-se.