Verduras silvestres

Verduras silvestres

Receita básica para verduras silvestres Um quilo de verduras, 50 g de azeite, 30 a 40 g de farinha, de um oitavo a um quarto de litro de leite, nata ou leite coalhado, cerca de um litro de caldo ( água ou caldo de verdura)  eventualmente cebola ou alho porro. As verduras muito picadas refogam-se primeiramente em gordura. Completa-se depois com água ou caldo. Mistura-se a farinha com o leite ou a nata e juntam-se as verduras. Cozem-se estos depois e temperam-se. Se se quiser, refogam-se com as verduras, cebolas ou alho porro muito picados. Ou então: As verduras silvestres cozem-se brevemente em água temperada de sal, com uma cebola.

Borragem

Borragem

A família das Borragináccas proporciona-nos como saborosa especiaria vegetal a borragem (Burrago Oficinalis). Espontânea e cultivada encontra-se em quase toda a Península Ibérica. Antes e durante a floração cortam-se as folhas à tesoura, pois só se empregam frescas como condimento ou como aditamento a uma salada. As folhas secas perdem sabor e são de conservação difícil. Cortam-se de Junho a Agosto e secam-se o mais rapidamente possível. As flores, empregadas muitas vezes como elemento decorativo, também se colhem. A sementeira faz-se na Primavera em filas; a distância entre os sulcos deve ser de 25 cm. O mais prático é fazer várias sementeiras seguidas, porque as folhas jovens são as mais.

Pratos de batata

Pratos de batata

Ovos e batatas 500 g de batatas cozidas, cinco ovos cozidos, sal, 500 g de tomates ou quatro colheres grandes de puré de tomate, duas ou três colheres grandes de salsa picada, uma cebola grande ou alho porro, 30 ou 40 g de azeite, três quartos de litro de leite ou nata. Todos os ingredientes devem ser finamente picados e são postos em camadas diversas numa forma untada de pudim. Recobre-se depois com leite ou nata e põe-se no forno durante três quartos de hora. Acrescenta-se-lhe finalmente puré de tomate com salada. Pudim de batatas e ervas de cheiro Quatro papo-secos ou igual quantidade de pão, dois copos de leite,.

Cominho

Cominho

O cominho (Canan carvi) pertence como o coentro à família das Umbelíferas. Encontra-se nos prados das montanhas do norte e do centro da Península. No primeiro ano de cultivo recomenda-se que o terreno seja fortemente adubado com estrume. Como o cominho só pode ser colhido no segundo ano, o melhor e semeá-lo com outro fruto intermédio que amadureça no princípio do Verão (ervilhas, cevada, aveia) para que o cominho tenha tempo de sobra para a formação da sua folhagem. Mil grãos pesam 2,56 gramas. A quantidade de semente por are cm terreno aberto é de 100 gramas. A distância entre fila e plantas deve ser nos dois casos de 30.

Molhos

Molhos

 Receita básica para molhos de plantas silvestres 150g de ervas, 30 g de azeite, 30 a 40 g de farinha, meio litro de líquido (água ou caldo de verduras eventual mente, em parte, leite), sal a gosto. Com azeite, farinha e liquido prepara-se um molho de farinha branca, à qual se adicionam ervas de cheiro muito picadinhas, deixando-as repousar durante dez minutos. Molho de especiarias vegetais Um ovo, meio litro de leite coalhado ou soro de manteiga, sumo de limão, um pouco de açúcar e especiarias vegetais muito misturadas. A gema de ovo muto cozida, uma vez esmagada, mistura-se com o leite coalhado ou com o soro de manteiga, o.