Manjerona

Manjerona

A manjerona (Origamim majorana) pertence à família das Labiadas; é de origem africana e encontra-se subespontânea ou cultivada em todo o Portugal. A manjerona necessita de um solo leve, mas nutritivo. É excelente o solo pantanoso ou semi-pantanoso. No cultivo da horta, semeiam-se as sementes (que é melhor misturar com areia) em Março, em alfobres. Depois das geadas de Março-Abril faz-se a transplantação para terreno livre, distanciando a planta 20 a 40 centímetros. Com bom tempo são possíveis duas colheitas em média. Nas zonas que oferecem perigo de geadas pode proceder-se à sementeira directa em sulcos, na Primavera. A capacidade germinativa é de 70 a 90 %. A germinação produz-se.

Doenças Cardíacas

Doenças Cardíacas

A apoplexia Em todos os países da esfera cultural de Ocidente se tornam cada vez mais ameaçadoras as doenças do coração e da circulação. Não é para nós uma experiência estranha que um homem, que se julga na posse de todas as suas forças, de repente interrompe o seu trabalho e em poucos segundos seja arrebatado pelas garras da morte. A apoplexia cardíaca é a doença do nosso século. Temos de nos convencer de que só a prudência e a forma de vida razoável evitarão falhas catastróficas das forças do coração ou da circulação, pois estas não se perdem fulminante- mente, mas fazem-se anunciar muito antes pelos transtornos do metabolismo..

Pratos de fruta fria

Pratos de fruta fria

Espuma de maçã 375g de maçã ralada a cru e com casca, misturada com sumo de limão, açúcar e claro de ovo, batendo até obter espuma. Dispõe-se em pratos ou taças de gelados. Bagas com leite ácido, iogurte ou soro de manteiga Misturam-se arandos Frescos com leite coalhado, iogurte ou soro de leite, com um pouco de pão integral ralado ou outro tipo preferido de flocos de cercais e um pouco de canela. A groselha, a framboesa e a amora podem empregar-se da mesma maneira. Isto proporciona um alimento estimulante e refrescante no Verão. Morangos com papas de noz Passam-se os morangos por uma peneira, misturam-se com o doce de noz.

O gérmen de trigo remédio para os nervos

O gérmen de trigo remédio para os nervos

Os gérmen de trigo, além das tantas vezes repetidas vitaminas e minerais, contém um grupo de matérias que o nutricionista localizou e que chamou auxonas. São o material para o crescimento, multiplicação celular e regeneração nos organismos animais, que hoje despertam grande interesse. Se as auxonas faltarem, fica muito afetado o metabolismo. Se também faltar a vitamina B1 o metabolismo cessa absolutamente. As consequências serão a velhice prematura e a morte. Se, faltando as auxonas, persistir o consumo de vitamina B1, chega-se à descalcificação, à vida vegetativa ou à meso trofia (seminutrição), como tecnicamente é expressada. A presença deste material em quantidade suficiente leva, por outro lado, a uma convalescença.

Cocos

Cocos

Nos trópicos o coco (Cocos nuccifera) é muito apreciado tanto pelos brancos como pelos nativos, por causa da sua polpa branca e substanciosa e pelo refrescante leite, tudo protegido por uma duríssima casca. A polpa e o leite de coco constituem um alimento geral naquelas regiões, pois podem ter diversas aplicações. Pode ser ralado, assado, cozido e empregar-se em numerosos preparados. Também são quase imprescindíveis na cozinha tropical o óleo e a gordura do coco. As pouco exigentes palmeiras de cocos não só facilitam aos indígenas os cocos, cuja casca lhes serve muitas vezes de vasilha, como também as folhas para os tectos das cabanas de barro; o miolo vende-se.