Natureza da doença

Natureza da doença

Em termos gerais, a diabetes é uma doença do metabolismo, na qual o organismo não está em condições de assimilar o açúcar da alimentação. No intestino transformam-se em glicose todas as espécies de féculas ingeridas com os alimentos. A glicose procedente do intestino já não se transforma no fígado nem nos músculos dos diabéticos em forma de glicogênio, mas é simplesmente eliminada pela urina. A presença de glicose na urina é o sintoma característico da dita doença. Normalmente, o fígado acumula a glicose ingerida transformando a glicogênio, que, por sua vez, segundo as necessidades do organismo, e por estímulo da adrenalina, é decomposto de novo em glicose, sendo então queimada.

Papel da insulina na diabetes

Papel da insulina na diabetes

O que ficou dito sobre a natureza desta doença deve bastar para fazer ver claramente que a presença de glicose na urina não é o fundamental. As cifras de glicose eliminada são de pouca importância, desde que não se conheça a quantidade global de glicose eliminada em vinte e quatro horas. Não é possível cessar a eliminação mesmo mediante a privação de todos os alimentos com teor de glicose. Assim só se tem feito desaparecer temporariamente um dos sintomas, mas não se produziu qualquer melhoria na própria doença. Segundo o nutricionista, a limitação de hidrocarbonatos na nutrição equivale a «jogar às escondidas com a eliminação da glicose». A glicose desaparece.

Pepino

Pepino

O pepino (Cucumis sativus), como a abóbora, pertence à família das Cucurbiláceas. Composição A ideia bastante espalhada de que o pepino carece de valor nutritivo é equivocada. Não se pode, decerto, classificar o pepino de «nutritivo» no sentido vulgar, pois é muito pobre nos chamados elementos de massa: proteína, gordura e fécula. Consiste principalmente de água, mas pode provar-se a presença nela e em dissolução de vitaminas e minerais, tão importantes numa alimentação completa, como os factores de massa. Com razão se tem popularizado o pepino como alimento em muitas preparações. Os pepinos exercem três efeitos característicos no organismo humano: o diurético, o laxante e o depurativo, que participam proporcionalmente.

Outros remédios para a diabetes

Outros remédios para a diabetes

As vitaminas presentes nos germes de trigo e na levedura, sobretudo os factores do grupo B e a vitamina E, constituem matérias ativas essenciais no metabolismo do açúcar para as células. Desempenham, portanto, no regime diabético um papel infinitamente mais importante que os medicamentos. Três a cinco colheres grandes de germes de trigo ou 15 a 20 g de levedura na alimentação diária favorecem poderosamente a ação da insulina. O emprego destes meios dietéticos, assim como o consumo de pão germinal de trigo, permite muitas vezes a redução da dose de insulina ou um consumo maior de hidrocarbonatos (pão. balatas, frutas). Como o tratamento muscular influi consideravelmente no metabolismo do.

Carne

Carne

O homem não é «naturalmente» carnívoro Até meados do século XIX, o consumo de carne na Europa era bastante baixo. Por exemplo, no ano de 1810 era apenas de 18 quilos por cabeça. Por influência da teoria de que a capacidade de rendimento do homem pode aumentar com o consumo, considerável de albumina, especialmente mediante o consumo de carne, aumentou o consumo até que, ao começar o século xx, subiu para 56 quilos por pessoa e por ano. O grande desenvolvimento industrial simultâneo, tornando mais escasso o tempo disponível, pode também ter influído na preferência cada vez maior por pratos de carne de preparação rápida e que satisfazem o apetite,.