Vitamina E

Vitamina E

Denominação química Tocoferol Função característica Vitamina da reprodução, antiesterelizante.  Modo de actuação Regula o metabolismo da glândula pituitária (hipófise) e influi assim sobre o metabolismo dos hidratos de carbono, do hidrogénio e, sobretudo, dos órgãos sexuais. Actua, também, sobre o metabolismo muscular, sobre os vasos capilares, facilitanto a sua renovação e melhorando a circulação. É importante, além disso, o efeito regenerador nos tecidos conjuntivos.  Fontes naturais Grãos de cereal e seus azeites, legumes e verduras, gemas de ovo, leite e manteiga.  Necessidades diárias no homem Não se sabe, com segurança. Calcula-se para o menino de peito em 5 mg e para o adulto de 10 a 25 mg.  Fenómenos produzidos.

Vitamina K

Vitamina K

Designação química Filoquinona Função característica Vitamina anti-hemorrágica coagulante. Modo de actuar A vitamina K faz com que o fígado segregue protrombina, fermento necessário para a coagulação normal do sangue.  Fontes naturais Legumes (sobretudo espinafres e as folhas de couve-flor e o repolho), batatas, óleo vegetal e frutas (especialmente tomates, morangos) e gordura de fígado.  Necessidades diárias no homem Os adultos necessitam de uns 4 mg. A U.I não está, ainda, determinada. Fenómenos produzidos pelas carências vitamínicas Tendências para hemorragias, tendo em conta que, ou não se consome suficiente vitamina K na alimentação, ou então, a produção própria vê-se dificultada por doenças bacterianas intestinais, ou a absorção através do intestino é.