Castanhas Americanas

Castanhas Americanas

São frutos triangulares de forma ovalada, também chamados castanhas do Maranhão (Bertholletia excelsa). Pertencem à família das Mirtáceas. Estas castanhas têm debaixo da casca dura uma semente parecida com a amêndoa, muito saborosa, e consomem-se quase exclusivamente cruas. São muito ricas em óleo (70 %). O óleo extraído do fruto em boas condições é claro, sem cheiro e de sabor agradável. Os sul-americanos empregam-no frequentemente como azeite de mesa.

Ameixa

Ameixa

A ameixa considera-se oriunda das terras do baixo Danúbio, da Pérsia, da Arménia e do Cáucaso. As cultivações sírias, em volta de Damasco, alcançaram grande fama. Através dos Gregos e dos Romanos, também as ameixas chegaram até nós, embora os Romanos só as cultivassem mais tarde. Segundo se diz na «Capitulare de Villis», Carlos Magno, em 812, mandou plantar ameixeiras, de diversas espécies, nas suas propriedades imperiais. Hoje, as ameixas desfrutam de uma popularidade geral com foros de plantas indígenas. A ameixa autêntica (Prunus domestica) tem diversos nomes, nas várias regiões. Pertence à família das Rosáceas. O abrunho (Prunus insitifia), também chamado abrunho grande, abrunho de enxertar, é diferente botânicamente.

Pêras

Pêras

Quem se quiser libertar de hidropisia ou das gorduras inúteis, deve substituir a sua alimentação corrente por pêras cruas ou cozidas, eventualmente em combinação com leite ácido e pão integral . A pêra de que hoje dispomos, de variadíssimo e selecto sabor, é também antiquíssima na sua forma de cultivo. A sua limitada conservação e o apreço elevado das espécies de maturação tardia não lhe permitem alcançar a grande importância que tem a maçã. Composição e propriedades Sob o ponto de vista da fisiologia da nutrição, há que ter em conta que o conteúdo em  substâncias calóricas é muito baixo, como em todas as frutas. 100 gramas produzem umas 50.