Afecções frequentes da pele e a sua origem

Afecções frequentes da pele e a sua origem

De há muito tempo que se vêm conhecendo numerosos defeitos nutritivos como causa inicial destes males, como, por exemplo, a cor amarela das crianças de peito, no caso de excesso alimentar de sumo de cenouras ou de papas. Mas é mais grave a presença excessiva de sal nos alimentos, pois aumenta a predisposição da pele para a inflamação e aumenta a sua facilidade de secreção de líquidos, ao mesmo tempo que diminui a sua capacidade de defesa. Investigaram-se os sintomas cutâneos da insuficiência da vitamina A. Basta recordar a queratinização das glândulas capilares, o aparecimento de parasitas, as inflamações cutâneas purulentas, a queda dos pelos, a formação de pequenas manchas,.

Endívia

Endívia

A endívia (Cichorium endívia), também da família das Compostas, constitui, com as suas folhas grandes densamente frisadas, uma planta para salada nos fins do Outono e Inverno, muito apreciada nestas épocas. A variedade mais frequente de folhas, cuja cor vai do verde ao amarelo, oferece às vezes um leve sabor amargo, que é considerado por muita gente como mais um incentivo. É precisamente este elemento amargo que produz o efeito de aumentar a actividade da vesícula biliar e de actuar como diurético.

Aspérula

Aspérula

As Rubiáceas oferecem-nos a aspérula (Asperula odorata), presente nas montanhas do Centro e do Norte da Península Ibérica. Devem cortar-se antes da floração as folhas recentes e verdes perto do solo. A aspérula, uma vez em flor, já não se colhe. Como há o perigo de se lhe arrancar a raiz, não se devem puxar as plantas, mas têm de ser cortadas cuidadosamente. Em cada parcela deixa-se uma parte das plantas sem lhes tocar. Para secar as folhas, estendem-se numa camada delgada. O local deve ser ventilado e sombrio. Para apressar o processo da secagem, dão-se várias voltas às folhas. Há que evitar a secagem em estufa, porque o calor.