Problema actual para a ciência e para humanidade

Problema actual para a ciência e para humanidade

O cancro constitui atualmente um dos mais urgentes problemas da medicina. Se há trinta anos a mortalidade pela tuberculose era 25% superior à causada pelo cancro, hoje a proporção está invertida. Não devemos fechar os olhos ao facto de este número estar a crescer. A causa deve procurar-se, antes de mais, no nosso modo de alimentarmos e de vivermos. Por isso, o cancro é algo que nos deve preocupar a todos. É impossível abranger aqui, mesmo que superficialmente o atual critério científico sobre o problema do cancro, tanto mais que já amanhã, por exemplo, se pode ampliar, aperfeiçoar-se ou até desmoronar-se totalmente o que hoje constitui a opinião mais aceite..

Essência fundamental do cancro

Essência fundamental do cancro

O cancro é essencialmente o proteste de grupos de células, a princípio pequenas, mas cada vez maiores, contra a considerável deformação das condições naturais na vida das células, contra a irritação e sobrecarga durante muitos anos, no interior e desde o exterior, das suas funções naturais e das suas manifestações vitais, coincidindo com a insuficiência das matérias ativas e regeneradoras imprescindíveis. O cancro equivale a um absurdo motim dos oprimidos até ao suicídio; é a revolução desesperada contra a irracionabilidade humana. No fundo, o cancro é um sintoma do nosso afastamento da natureza, da falta de sossego e de direção que adquire a sua expressão final no aspecto corporal com.

Causas produtoras do cancro

Causas produtoras do cancro

Entre essas causas conhecemos o alcatrão como fator provocador de cancro em diversos grupos profissionais, como limpa-chaminés, operários que trabalham com pez e asfalto, pescadores, cordoeiros, fogueiros c tecelões de algodão. A este respeito temos de citar o alcatrão do tabaco como causa do cancro. O cancro da laringe é devido em 95 % dos casos ao cancro do fumador, e de 80 a 90 % de todos os casos de cancro bronquial encontram-se em fumadores. Também entre as combinações químicas da anilina se encontram numerosas matérias que provocam o cancro, entre elas o corante azoico chamado vermelho escarlate, que também se contém no anuncio da manteiga, que durante muito.

Localização orgânica dos tumores

A maior parte dos factores gerais do cancro procedentes do nosso meio ambiente vão, como é natural, a parar primeiramente à pele, como fronteira exterior do nosso organismo, ou a superfícies celulares que envolvem e cobrem os órgãos interiores ou que se converteram em glândulas, isto é, praticamente, a todas as mucosas e glândulas. Embora estes tecidos constituam 17,5% do nosso organismo completo, neles se produzem 92 % dos tumores, o que indica, precisamente, que os ditos tecidos são os mais expostos às lesões procedentes do exterior. A isto também se acrescenta a alimentação com a sua íntima relação com as mucosas de todo o aparelho gastrintestinal.

Condições orgânicas no aparecimento do cancro

Condições orgânicas no aparecimento do cancro

Normalmente, existem já no corpo matérias estreitamente relacionadas com o elemento que, segundo os conhecimentos atuais, é a causa mais ativa do cancro, o metil colantreno são, antes de mais, os ácidos biliares, a colesterina e as hormonas das glândulas sexuais. Naturalmente, tudo isto favorece a ideia da possibilidade de uma formação cancerosa por matérias insuficientes ou mal formadas, próprias do organismo. Outros investigadores verificaram uma curiosa coincidência entre a escassez de potássio e as lesões cancerosas nas plantas e nos seres humanos. Noutro estudo, verifica-se que os cancerosos mostram um predomínio do sistema nervoso vegetativo com insuficiência simultânea do simpático com as correspondentes consequências para o equilíbrio de vitaminas,.