Lentilhas

Lentilhas

As lentilhas (Lens esculenta L.) são originárias da região mediterrânica. No Oriente cultivavam-se já nos mais remotos tempos. Formam matas anuais, que produzem frutos em vagem (leguminosas). As lentilhas podem ser utilizadas para preparar guisados, saladas, empadões ou sopas, manjares que não só são relativamente baratos, mas que também são muito bem aceitos. O puré de lentilhas e o puré de ervilhas são a parte fundamental de muitos pratos de sopa. Composição e propriedades As lentilhas são também de bastante interesse sob o ponto de vista dietético. Contêm, como as ervilhas secas ou o feijão branco, uma elevada quantidade de ferro (lentilhas, 9 mg %; ervilhas 6 mg %; feijão.

Batata-Doce

Batata-Doce

Com toda a probabilidade é a América Central a terra de origem da batata-doce (ípomoca batatas), que pertence à família das Convolvuláceas. Cultiva-se hoje na maior parte dos países tropicais e subtropicais. É uma planta anual e herbácea de porte volúvel. A sua propagação realiza-se, como sucede nas balatas, mediante tubérculos. Composição e propriedades Os tubérculos, cujo peso chega a atingir quilo e meio, contêm um suco leitoso e grande quantidade de tanino, especialmente na casca, pelo que os tubérculos apresentam uma cor escura. O teor em amido varia muito, conforme o lugar de origem. Nos trópicos o teor em açúcares ( 10 %) excede o do amido (9 %)..

O leite na alimentação das grávidas

O leite na alimentação das grávidas

Naturalmente, o leite exerce uma considerável função na nutrição das grávidas. Nesse estado, o organismo está em piores condições para produzir proteínas e gorduras. Por isso, torna-se conveniente uma mistura natural de gorduras e proteínas como é o leite. O conteúdo em cálcio também considerável. O cálcio, além disso, torna-se conveniente pelos seus efeitos antiespasmódicos sedantes e anti-inflamatórios. O leite de boa qualidade, isto é, selecionado, contém também em quantidade suficiente a vitamina D2 reguladora do metabolismo do cálcio e fósforo, tão importante para a mãe como para o filho.

A alimentação fundamental do tuberculoso

A alimentação fundamental do tuberculoso

Com respeito ao tipo de alimentação que o tuberculoso deve consumir paro se alimentar, muito se tem escrito e continuará a ser tema para mais escritos. Alguns autores julgam conveniente o consumo abundante de hidrocarbonatos, ao passo que outros aconselham a sua redução. Também não falta quem aconselhe muita carne, ao passo que outros, pelo contrário, indicam um regime rigorosamente vegetariano ou exclusivo em vegetais crus. Para alguns outros, é favorável o efeito do metabolismo de minerais, ao passo que para outros, é prejudicial. Durante muito tempo pareceu que nunca se poderiam estabelecer normas gerais acertadas para a alimentação dos tuberculosos. Mas, pouco a pouco, foram-se tornando mais claras algumas.

Azedas

Azedas

As azedas pertencem à família das Poligonáccas (Rumex acetosa). Colhem-se as folhas novas antes da floração, uma a uma. Quanto mais frequentemente se fizer esta apanha, tanto mais forte será a nova folhagem da planta. As folhas consomem-se frescas, porque quando secam perdem quase por completo as suas virtudes como condimento. As folhas, o menos apertadas possível, colocam-se em camadas ligeiras, num lugar ventilado e escuro, sem lhes tocar nem as voltar. As azedas crescem em qualquer terra de horta. É conveniente o adubo no Outono e na Primavera. Reproduz-se por semente. Consegue-se uma colheita mais rápida, mediante a divisão de rizomas velhos no Outono e na Primavera. Na Primavera.