Conserva em azeite

Conserva em azeite

É possível conseguir a conserva de ervas também em azeite. Para isso são bons todos os condimentos de folha e raiz, separadamente, em determinadas misturas. As ervas, depois de bem lavadas e escorridas, picam-se e colocam-se soltas em garrafas pequenas ou frascos. Deita-se-lhes depois azeite puro até que as ervas fiquem ensopadas e recobertas. As garrafas fecham-se com rolhas de cortiça, celofane e cápsulas de borracha.

Amendoim

Amendoim

O primeiro europeu que nos proporcionou uma relação sobre esta leguminosa procedente do Brasil, e cujo nome científico é Arachis hypogea, que desempenhou activamente o cargo de director de minas em Cuba de 1513 a 1524, onde o encontrou abundantemente cultivado. Actualmente também se cultiva nas regiões tropicais e subtropicais da América, na África Oriental e Ocidental e nas índias Orientais. O amendoim apresenta a particularidade de poder amadurecer os frutos debaixo da terra, donde lhe deriva o nome latino (hypogeus = subterrâneo). Nos países civilizados utilizam-se as sementes maduras ou tostadas como alimento saboroso. Composição e propriedades como fruto oleaginoso Mediante pressão a frio (1ª e 2ª extracção) obtém-se.

Juncinha mansa

Juncinha mansa

Uma planta alimentar de grande interesse é a juncinha mansa (Cyperus esculentus), tubérculo de uma ciperácea, que em Portugal também é conhecida por junça de comer, juncinha avelanada e chufa. Embora botânicamente não possa figurar entre os frutos de noz, temos de a incluir aqui por causa da sua semelhante aplicação. Este tubérculo constitui, como a soja, uma rara concentração de alimentos. Composição e propriedades Além de ser uma planta herbácea, dá vida a numerosos tubérculos de grande riqueza nutritiva, cuja análise sobre matéria seca dá os seguintes valores: gordura, 20-24 %; proteína bruta 3-6,5 %; fibra bruta, 15.23 %; féculas, 2-3%; vitaminas (especialmente H e P) e numerosas enzimas..

Azeitona e o seu azeite

Azeitona e o seu azeite

Diz um adágio antigo que o azeite tira todo o mal, indicando assim o que ele representa para o homem. A oliveira (Olea europaea) é uma árvore que atinge de 6 a 10 metros de altura com abundantes ramificações. Actualmente, cultivam-se numerosas variedades de oliveira: na Península Ibérica, nos países mediterrânicos, na Califórnia, na União Sul-Africana e no sul da Austrália. A cultura da oliveira é muito antiga. Os Sumérios, os primitivos habitantes do sul da Babilónia, já conheciam a oliveira, no ano 4.000 antes da nossa era; os Egípcios também mencionam o azeite da oliveira no Papiro de Eber, três milénios antes da Era Cristã. Composição das azeitonas As.

Vias Bilares

Vias Bilares

Tratamento dietético das suas afecções Já de há muito tempo que se conhece o tratamento dietético das doenças das vias biliares, sobretudo da vesícula. De uma maneira geral há que respeitar as seguintes directrizes: 1. O mínimo consumo possível de alimentos e estes em forma de hidrocarbonatos (arroz, flocos de aveia), pois são os que menos estimulam a secreção biliar. Dietas à base de infusões e de sumos entre um e três dias. Simultaneamente infusões de macela todos os dias. 2. Vencidos os sintomas de inflamação, juntar à sopa de arroz ou de flocos de aveia, um pouco de gordura (manteiga ou margarina vegetal), mas não albumina. Todos os dias.