Manjerona

Manjerona

A manjerona (Origamim majorana) pertence à família das Labiadas; é de origem africana e encontra-se subespontânea ou cultivada em todo o Portugal. A manjerona necessita de um solo leve, mas nutritivo. É excelente o solo pantanoso ou semi-pantanoso. No cultivo da horta, semeiam-se as sementes (que é melhor misturar com areia) em Março, em alfobres. Depois das geadas de Março-Abril faz-se a transplantação para terreno livre, distanciando a planta 20 a 40 centímetros. Com bom tempo são possíveis duas colheitas em média. Nas zonas que oferecem perigo de geadas pode proceder-se à sementeira directa em sulcos, na Primavera. A capacidade germinativa é de 70 a 90 %. A germinação produz-se.

Regime nas diarreias agudas da criança

Regime nas diarreias agudas da criança

A diarreia habitual (gastrenterite) acompanhada de vômitos (dispepsia) das crianças apresenta-se geralmente como sintoma das infecções das vias respiratórias superiores, da infecção intestinal, da ma alimentação (diarreia por alimentação gorda ou amilácea) ou da hipersensibilização (alergias) ao leite de vaca. A primeira coisa a fazer é suprimir toda a alimentação e manter a criança 6-12 horas em dieta de infusões. Nestas 12 horas, podem juntar-se às infusões de macela 3 % de glicose, 0,3 % de sal e 100 mg de vitamina C. A partir das 12 horas estabelece-se uma dieta antidispéptica, composta especialmente de cenouras, macas, groselhas ou água de arroz. A partir do terceiro dia, inicia-se um regime.

Verduras silvestres

Verduras silvestres

Receita básica para verduras silvestres Um quilo de verduras, 50 g de azeite, 30 a 40 g de farinha, de um oitavo a um quarto de litro de leite, nata ou leite coalhado, cerca de um litro de caldo ( água ou caldo de verdura)  eventualmente cebola ou alho porro. As verduras muito picadas refogam-se primeiramente em gordura. Completa-se depois com água ou caldo. Mistura-se a farinha com o leite ou a nata e juntam-se as verduras. Cozem-se estos depois e temperam-se. Se se quiser, refogam-se com as verduras, cebolas ou alho porro muito picados. Ou então: As verduras silvestres cozem-se brevemente em água temperada de sal, com uma cebola.

Chicória

Chicória

Uma variedade de cultivo da chicória é a branca. É a «Cichorium Intybus L.», frequente no Centro e Sul de Portugal, em campos secos e cultivados, conhecida pelo nome de chicória amarga. É muito amarga, de modo que o mais pertinente é cortar e esvaziar a extremidade do talo, pois é ali que se acumulam principalmente os componentes amargos. É claro que isto só se faz quando se quer prescindir de tais matérias amargas, que são precisamente as que excitam o apetite e aumentam a secreção biliar. A indicação frequente de lavar os talos e tirar-lhes o sabor amargo com água quente pode fazer com que o amargor se torne.

Pepino

Pepino

O pepino (Cucumis sativus), como a abóbora, pertence à família das Cucurbiláceas. Composição A ideia bastante espalhada de que o pepino carece de valor nutritivo é equivocada. Não se pode, decerto, classificar o pepino de «nutritivo» no sentido vulgar, pois é muito pobre nos chamados elementos de massa: proteína, gordura e fécula. Consiste principalmente de água, mas pode provar-se a presença nela e em dissolução de vitaminas e minerais, tão importantes numa alimentação completa, como os factores de massa. Com razão se tem popularizado o pepino como alimento em muitas preparações. Os pepinos exercem três efeitos característicos no organismo humano: o diurético, o laxante e o depurativo, que participam proporcionalmente.