Está a visualizar frutos frutos e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa alimemtos medicinais. Encontre as melhores dicas para ajudar na sua alimentação! levedura medicinal, rosa silvestre para que serve, importância alimentar da raiz, levedura medicinal para que serve, importância medicinal da raiz, importância do fruto na medicina, pau magro.

AIPO

25 Mar 2016
Comments
AIPO

O aipo (Apium graveolens) pertence à família das Umbelíferas. Encontra-se em toda Península Ibérica nos terrenos pantanosos e salinos, cultivando-se particularmente as variedades dulce e lusitanicum. Não se pode conhecer a qualidade da semente, pelo que a sua compra é uma questão de boa fé. O cultivo em grande extensão é aconselhado apenas quando o […]

Alecrim

27 Ago 2016
Comments
Alecrim

O alecrim (Rosmarinus officinalis) é frequente nos lugares secos e pedregosos, charnecas e pinhais do Centro e Sul de Portugal. Cultiva-se em todo o País. Pouco antes de dar flores, cortam-se cuidadosamente os rebentos e arrancam-se as folhas. Seca rapidamente, se se colocar num celeiro sombrio e ventilado. Durante lodo o ano conserva valor como […]

Hera-Terrestre

19 Fev 2017
Comments
Hera-Terrestre

A hera-terrestre (Glechoma hederacea) encontra-se em Trás-os-Montes, Minho e Beira, em lugares húmidos e sombrios. Em Maio e Junho, extraem-se do solo as plantas em flor, limpando-as de raízes e de terra e recolhendo-as em cestos. As plantas que têm galhas (excrecências carnosas) não se podem aproveitar. Secam-se em lugares à sombra e ventilados, colocando […]

Salva

19 Abr 2016
Comments
Salva

A salva (Salvia officinalis) é um representante da família das Labiadas. Encontra-se, presentemente, em quase todo o Portugal, embora não seja muito abundante. O cultivo é possível em qualquer terreno, porque a planta não é muito exigente. A reprodução efectua-se mediante espeques de plantas antigas ou por sementes. A sementeira tem de ser feita em […]

Segurelha

11 Mai 2016
Comments
Segurelha

A segurelha comum (Satureia hortensis), da família das Labiadas, e cultivada e apresenta-se como subespontânea em diversos pontos de Portugal. A planta corta-se durante a floração, dependura-se em ramos e poe-se a secar num lugar ventilado. A força de especiaria é maior quando só se cortam e secam as folhas arrancadas dos talos. Os ramos […]