Pratos de cogumelos

Pratos de cogumelos

Filete de cogumelos Para este prato só servem os chapéus dos cogumelos. Depois de os lavar e limpar, cortam-se ao meio, deixando inteiros os pequenos. Se os talos estiverem bons, também se podem aproveitar; polvilha-se tudo com sal. Recobrem-se de pão ralado e fritam-se com manteiga ou margarina vegetal. Cogumelos com tomate Limpam-se e lavam-se cuidadosamente 500 g de cogumelos e cortam-se aos pedaços. Introduzem-se brevemente em água fervente 250 g de tomates duros, retiram-se tira-se-lhes a pele e cortam-se às tiras finas. Em 60 g de manteiga ou gordura vegetal refoga-se uma cebola muito picada. Juntam-se os cogumelos e os tomates, depois de temperados com um pouco de sal. Deixa-se.

Regime cru

Regime cru

Salada de maçãs e laranjas Descascam-se as maçãs e as laranjas, curtam-se às rodelas, deita-se–lhes açúcar e põem-se em camadas sobrepostas. Tiram-se cuidadosamente as sementes das laranjas. Deixa-se a salada durante algum tempo até ficar bem embebida. Se não ficar bastante sumarenta, pode juntar-se-lhe um pouco de sumo de maçã. Para terminar, polvilha-se com uma colher grande de germes de trigo ou de noz ralada. Salada de maçãs e de banana Cortam-se em partes iguais às rodelas maçãs e bananas, colocam-se em camadas alternas numa travessa funda e junta-se sumo de maçã. Se se empregarem bananas secas, põem-se em água de véspera, deitando depois esta água na salada com um.

Sumos frescos

Sumos frescos

De legumes, verduras e ervas de cheiro: Entre os nossos legumes e verduras silvestres prestam-se à obtenção de sumos frescos os seguintes : alho, tanchagem, urtiga, agrião, alface, hera, cerefolho, mastruço, dente-de-leão, azedas, mil-em-rama e agrião de horta. Podem aproveitar-se em sumo as seguintes especiarias. Borragem, estragão, funcho, rábano, salsa, alho mourisco, aipo e cebola. Depois de uma lavagem muito cuidadosa e de se terem extraído todas as partes defeituosas, deixam-se escorrer e espremem-se. Se não se dispuser de um espremedor, basta uma máquina de picar carne, passando-se depois a massa por um coador de pano. É também eficaz o emprego de um espremedor ou batedora eléctrica. O sumo guarda-se.

Em regimes profiláticos e de cura

Em regimes profiláticos e de cura

Pudim de couve-flor e arroz 220 g de arroz integral espalhado num litro de água com algumas especiarias. Sobre o passador põe-se ao vapor uma couve-flor. Prepara-se uma pasta de farinha com 40 g de azeite, 40 g de farinha e meio litro de caldo de verduras, temperando-a e engrossando-a com gema de ovo. Pode também acrescentar-se um pouco de pão ralado. Numa forma de biscoito com gordura põe-se uma camada de arroz que chegue até metade, colocando depois sobre o arroz a couve-flor partida e a metade do molho. Em cima deita-se o resto do arroz e o molho. No final, polvilha-se com pão e queijo ralado. Deixa-se cozer.

Nutritivas e estimulantes

Nutritivas e estimulantes

Receita básica para sopas De ervas de cheiro 200g; 30 a 40 g de azeite, 30 g de farinha, um litro de caldo (água ou caldo de verduras), um oitavo de leite ( doce ou ácido) ou soro de manteiga, um pouco de água do mar e um pouco de açúcar. As ervas finamente picadas são refogadas em gordura e põem-se de remolho em líquido quente. Bate-se a farinha com leite e junta-se à sopa, cozendo-se tudo e temperando a gosto com sal. Sopa de couve-flor Uma couve-flor, um litro e um quarto de água, 30 g de manteiga, 30g de farinha, uma gema de ovo, duas colheres grandes de.