Massas para sopa

Massas para sopa

Grumos de ervas de cheiro Dois ovos, duas colherinhas de farinha, sal a gosto, duas colheres de ervas de cheiro. Balem-se até formar espuma as gemas de ovo, juntam-se as claras em ponto de neve, assim como a farinha, o sal e as ervas de cheiro muito pitadas; deita-se depois ludo isto na sopa fervendo, deixa-se cozer durante alguns minutos, volta-se e retira-se passados poucos minutos, partindo-se depois aos pedaços Bolas de sêmola De dois a três papo-secos, de 30 a 40 g de azeite, de um a dois ovos, sal, duas colheres grandes de ervas de cheiro. Demolham-se os papo-seco em água e espremem-se bem, mexendo depois ao lume.

Em regimes profiláticos e de cura

Em regimes profiláticos e de cura

Pudim de couve-flor e arroz 220 g de arroz integral espalhado num litro de água com algumas especiarias. Sobre o passador põe-se ao vapor uma couve-flor. Prepara-se uma pasta de farinha com 40 g de azeite, 40 g de farinha e meio litro de caldo de verduras, temperando-a e engrossando-a com gema de ovo. Pode também acrescentar-se um pouco de pão ralado. Numa forma de biscoito com gordura põe-se uma camada de arroz que chegue até metade, colocando depois sobre o arroz a couve-flor partida e a metade do molho. Em cima deita-se o resto do arroz e o molho. No final, polvilha-se com pão e queijo ralado. Deixa-se cozer.

Regime cru

Regime cru

Salada de maçãs e laranjas Descascam-se as maçãs e as laranjas, curtam-se às rodelas, deita-se–lhes açúcar e põem-se em camadas sobrepostas. Tiram-se cuidadosamente as sementes das laranjas. Deixa-se a salada durante algum tempo até ficar bem embebida. Se não ficar bastante sumarenta, pode juntar-se-lhe um pouco de sumo de maçã. Para terminar, polvilha-se com uma colher grande de germes de trigo ou de noz ralada. Salada de maçãs e de banana Cortam-se em partes iguais às rodelas maçãs e bananas, colocam-se em camadas alternas numa travessa funda e junta-se sumo de maçã. Se se empregarem bananas secas, põem-se em água de véspera, deitando depois esta água na salada com um.

Verduras silvestres

Verduras silvestres

Receita básica para verduras silvestres Um quilo de verduras, 50 g de azeite, 30 a 40 g de farinha, de um oitavo a um quarto de litro de leite, nata ou leite coalhado, cerca de um litro de caldo ( água ou caldo de verdura)  eventualmente cebola ou alho porro. As verduras muito picadas refogam-se primeiramente em gordura. Completa-se depois com água ou caldo. Mistura-se a farinha com o leite ou a nata e juntam-se as verduras. Cozem-se estos depois e temperam-se. Se se quiser, refogam-se com as verduras, cebolas ou alho porro muito picados. Ou então: As verduras silvestres cozem-se brevemente em água temperada de sal, com uma cebola.

Pratos de batata

Pratos de batata

Ovos e batatas 500 g de batatas cozidas, cinco ovos cozidos, sal, 500 g de tomates ou quatro colheres grandes de puré de tomate, duas ou três colheres grandes de salsa picada, uma cebola grande ou alho porro, 30 ou 40 g de azeite, três quartos de litro de leite ou nata. Todos os ingredientes devem ser finamente picados e são postos em camadas diversas numa forma untada de pudim. Recobre-se depois com leite ou nata e põe-se no forno durante três quartos de hora. Acrescenta-se-lhe finalmente puré de tomate com salada. Pudim de batatas e ervas de cheiro Quatro papo-secos ou igual quantidade de pão, dois copos de leite,.