A primeira mamada costuma ser efetuada passadas vinte e quatro horas depois do nascimento. Em primeiro lugar, o recém-nascido toma o colostro em que se encontram os elementos nutritivos numa concentração muito elevada, contendo grandes quantidades de proteínas, gorduras, glícidos, sais e substâncias defensivas para o organismo. Quase sempre é suficiente esta quantidade para as necessidades alimentares da criança que, por assim dizer, regula «automaticamente» o leite.
Estão, portanto, completamente enganadas as mães que, com medo de estarem a alimentar deficientemente os filhos, lhes começam a administrar, logo desde os primeiros dias, uma alimentação estranha. Quando muito, pode dar-se um pouco de água de chá adoçada com sacarina, numa colherinha, nunca num copo. Quando houver dificuldades na lactância, tanto por parte da mãe como da criança, que podem inclusivamente ser produzidas por uma causa natural, devem ser corrigidas o mais depressa possível pelo médico. Geralmente, a criança costuma tomar alimento umas cinco vezes por dia, separadas por intervalos de quatro horas de cada uma, sendo as mais oportunas as 6,10,14,18 e 22 horas. A pausa noturna é tão necessária para a mãe como para o filho.

Comentários