Onagra

onagra 300x300 - Onagra

Também a família da Oenoteráceas nos oferece uma planta útil, cujo nome mais vulgar é o de onagra (Oenotfiera bienais). A onagra procede da América do Norte e chegou à Europa em 1614, aclimatando-se desde há muito tempo como planta de cozinha e de adorno. As suas sementes propagaram-se com o desenvolvimento do caminho de ferro por toda a Europa, de modo que hoje a onagra recobre as margens das instalações ferroviárias.

Composição e propriedades

Como maiorias activas descobriram-se: fitosterina, provavelmente álcool arílico, parafina, resina, globagena, tanino, açúcar invertido, pentosanas, invertina, mucilagem, etc. Nas flores: fitosterina, um corante amarelo e outros (Wehmer). As análises conhecidas ate agora são muito deficientes.

Utilização

Na diarreia. Até agora a importância medicinal não adquiriu grande significado. Por conhecimento francamente empírico empregou-se na medicina caseira vulgar como meio dissolvente e de limpeza do sangue.
No Outono do primeiro ano ou na Primavera do segundo, desenterram-se as raízes, lavam-se, cortam-se e cozem-se com água e sal. Pode depois consumir-se como salada com sumo de limão, cebolas e azeite ou usar-se cozida com manteiga ou com farinha torrada em manteiga, como legume. A água da cocção pode aproveitar-se como sopa.

Comentários