Rábano

06 Out 2017
Comments
Rábano

Alem do rábano silvestre, a família das Crucíferas ainda nos oferece o rábano (Raphamis sativus). Como país aborígene deve considerar-se provavelmente a Ásia e como planta originária a mostarda silvestre. É raro apresentar-se no estado natural e desde há séculos que se vem cultivando. Propriedades e aplicações O rábano contem os mesmos elementos activos que os seus semelhantes: o rábano silvestre, o agrião e a cocleária. Tal como o rábano silvestre, o rábano vulgar estimula a função das glândulas digestivas, o que tem como consequência abrir o apetite. O seu emprego está indicado nos catarros do aparelho digestivo. Há que salientar também o excelente efeito, sobretudo o do suco de.

Calendário de Verduras e Saladas Silvestres

28 Set 2017
Comments

Nome cientifico  comum Elemento botânico empregado Época de colheita Modo de usar Agrião (Nasturium Officinale) Rebentos e folhas recentes Fevereiro – Outubro Salada, verdura, regimes depuradores do sangue. Alface de Cordeiro (Valerianela olitoria) Rosetas de folhas Outubro – Dezembro Salada e sopa Alho de Urso (Allium Ursinum) Folhas Abril – Maio Salada, sopa, aditamento com espinafre e urtiga Armole (Chenopodium bonus Henricus) Rebentos tenros, folhas Abril – Outubro Salada, legumes, sopa Azedas (Humex acetosa) Folhas Abril – Maio Salada, Legumes e complemento Cerefolho (Anthriscus cerofolium) Toda a planta Abril – Junho Salada, complemento de salada, sopa com azedas Dente de Leão (Taraxacum officinale) Folhas tenras Abril – Julho Salada, legumes.

Espinafres

20 Set 2017
Comments
Espinafres

O espinafre (Spinacia oleracea) é uma Quenopodiácea, que provavelmente procede do Oriente. Cultivam-se na Península Ibérica, em grande quantidade, o espinafre comum ou de Inverno (Spinacia oleracea), e o espinafre da Holanda ou de Verão (Spinacia glabra) com propriedades semelhantes. Composição e propriedades Como em todas as hortaliças de folhas, o espinafre não possui um conteúdo extraordinário de substâncias nutritivas. Em 100 g de espinafre figuram 93 g de água, 23 g de proteínas, 0,3 g de gordura, e 1,8 g de hidrocarbonatos, e apenas umas 20 calorias. É, porém, importante o seu rico conteúdo de vitaminas, valiosos minerais em forma de sais, clorofila, oligoelementos e fermentos. Do que vamos.

Rábano-Silvestre

12 Set 2017
Comments
Rábano-Silvestre

O rábano silvestre (Cochlearia armoracia) pertence à família das Crucíferas e dá-se em toda a Europa, nascendo nos lugares húmidos. Condições prévias para o seu bom desenvolvimento são um lugar quente e um solo adubado, solto e húmido. Consegue-se a reprodução de preferência mediante a mergulhia de raízes, em princípios de Abril, em terreno livre, à distância de trinta centímetros. Entrado o Outono, em Outubro ou Novembro, descobrem-se nas raízes de várias cabeças, dispondo todas elas de grandes rebentos, limpando-as de radículas, de talos e de terra, lavando-se depois cuidadosamente. Devem consumir-se frescas, embora se possam conservar, em despensas, sem se lavarem e em areia. Princípios activos O elemento activo.

Urtigas

06 Set 2017
Comments
Urtigas

Sob qualquer das numerosas denominações populares, a urtiga (Urtica dioica) estende-se praticamente por toda a terra. Encontra-se em sebes, sarças e nos bosques. Colhem-se as tolhas uma a uma, recomendando-se o emprego de luvas. Nos talos grandes podem arrancar-se conjuntamente as folhas, arrancando-as até abaixo, mas tendo o cuidado de não incluir nenhuma inflorescência. As folhas que se põem a secar devem ser voltadas com frequência, facilitando-se assim a sua secagem. Podem tornar-se um pouco escuras, mas não devem ficar negras nem quebradiças. Guardam-se cm caixas de papelão ou em latas, verificando o seu estado com frequência. Composição e propriedades Os elementos activos conhecidos ate agora são: ferro, clorofila, lecitina,.