Designação química e função característica
Nicotinamida.
Factor antipelagroso.

Modo de actuação
Como as vitaminas B1 e B2, constitui o acido nicotinico um elemento constitutivo de importantes fermentos, transportadores de hidrogénio, que intervém na composição e decomposição dos hidratos de carbono, dos álcoois e dos ácidos gordos. O ácido nicotínico e a nicotinamida participam, além disso, na formação do sangue e tornam-se imprescindíveis para a função normal dos órgãos digestivos, do sistema nervoso e da pele. Para muitos seres minúsculos vivos, especialmente as bactérias, é esta vitamina um factor de crescimento imprescindível.

Fontes naturais
Levedura, cereais, fruta, legumes.

Necessidades diárias no homem

Homem: 12-18 mg
Mulher: 10-15 mg
Durante a gravidez: uns 15 mg
Crianças menores de 1 ano: uns 4 mg
De 1 a 12 anos: 6-12 mg
Meninas adolescentes: 12-13 mg
Rapazes adolescentes: 13-20 mg

Ainda não foi determinada a unidade internacional.

Fenómenos produzidos pela falta de vitamina
Graves perturbações no metabolismo que se estendem ao sistema nervoso, ao estômago, intestinos e à pele. O quadro clínico típico tem a designação de pelagra.
No ser humano pode apresentar os seguintes sintomas de carência:

1. No sistema nervoso: intranquilidade, irritação, fadiga, amnésia, mau-humor, angústia e tendência para estados de excitação.

2. Nos órgãos digestivos: sintomas de inflamação nas mucosas da boca e do esófago, inapetência, vómitos, diarreia, repugnância por determinados alimentos, alterações nas funções hepáticas.

3. Na pele: focos inflamatórios simetricamente situados nas mãos e nos pés, pescoço, nuca, rosto, isto é, nas partes do corpo mais expostas à luz.

Doenças que o emprego da vitamina cura e melhora
Pelagra e estados análogos, doenças da pele e das mucosas devidas a insuficiências alimentares, intoxicações ou afecções de origem medicamentosa, que também podem estar localizadas na cavidade bucal ou na via digestiva. Também os estados de depressão nervosa ou mental constituem um bom campo de aplicação do ácido nicotínico.

Comentários