O endro (Anethum graveolens) pertence à família das Umbelífcras. Encontra-se cultivado e espontâneo em campos e vinhedos do Centro e Sul de Portugal. As plantas têm muita semelhança com o funcho.
É possível o cultivo em toda a espécie de terrenos de horta, dada a falta de exigências desta planta para se desenvolver. A germinação apresenta-se na segunda ou terceira semana, com capacidade germinativa ate 80%. É melhor semear várias vezes sucessivamente a partir de Abril, para dispor sempre de folhas frescas de endro. O endro não suporta a transplantação. Pouco antes da floração, arranca-se toda a planta do solo e dependura-se para secar. Os frutos (sementes) colhem-se directamente das plantas totalmente maduras.

Composição e propriedades

As maiorias activas conhecidas até agora são o óleo essencial com taninos (30-60 %), apiol de endro e minístico.
O endro é carminativo e actua contra as flatulências, hidratante, sedativo, incrementador do leite e emenagogo, fomentando a menstruação. Todos estes efeitos se baseiam na experiência da medicina popular.
A investigação científica pouco ou nada tem provado a este respeito.

Usos medicinais

Na flatulência, na retenção de urina como consequência de transtornos cardíacos ou renais, aumento de produção de leite nas mães lactantes, na excitação do apetite, na ajuda da digestão e na insónia.
Receitas para a flatulência: duas colheres pequenas de sementes sobre as quais se deitam duas chávenas de água fervente; deixa-se repousar quinze minutos; bebe-se uma chávena durante o dia e outra à noite.
Em caso de insónia, emprega-se a mesma receita ou se misturam com 20 g de sementes de endro, 20 g de sementes de anis, 30 g de folhas de erva-cidreira e outros 30 g de flores de sabugueiro. Deita-se sobre uma colherada grande desta mistura numa chávena de água fervente; bebem-se ao anoitecer uma ou duas chávenas da infusão.
Para aumentar a produção de leite prepara-se a seguinte receita : 25 g de anis, 25 g de sementes de funcho, 25 g de endro e 25 g de folhas de manjerona. Tomar duas vezes por dia uma chávena da infusão que será feita assim : uma colherada grande da mistura por cada chávena de água fervente.

Emprego como condimento

A planta nova presta-se muito bem como aditamento à salada de pepino, frequentemente tão flatulenta, e também para a salada de alface e de batatas. As folhas pequenas recentes dão às saladas com bocadinhos de tomate ou requeijão, sopas e pratos crus um sabor especial. Também se aproveita verde ou seco para fritos vegetais.
As sementes de endro apreciam-se, em geral, na preparação de pepinos, saladas de legumes e de repolhos ou de couve-lombarda. O endro com cominhos e um pouco de alho é uma feliz combinação para condimentar o requeijão, pois o efeito flatulento do alho fica compensado com o endro e os cominhos, de modo que se produzem plenamente os efeitos das excelentes características destes condimentos.

Comentários