Diversas formas da enfermidade

Diversas formas da enfermidade

Sob o nome de reumatismo incluímos hoje um grande número de quadros clínicos relacionados entre si, pois todos eles oferecem de uma maneira mais ou menos assinalada os sintomas principais do reumatismo, dores e inchaços. O reumatismo pode apresentar-se em estado agudo ou crônico; neste último, as dores deslocam-se pelas articulações, aparecem rápidas e caprichosamente nalguns pontos isolados do organismo provocando «picadas». Mas não são apenas as dores, mas também as tumefacções, que se podem apresentar sob todas as formas e todos os graus de intensidade e persistir tenazmente ou desaparecer tão rapidamente como chegaram, para voltarem a aparecer noutro ponto. As manifestações fixam-se de preferência na musculatura, nas articulações.

Pâncreas

Pâncreas

Quando se fala no pâncreas, a maior parte das pessoas pensam na secreção desta glândula, isto é, na produção de insulina, a hormona que se torna imprescindível para a combustão das matérias açucaradas e cuja falta provoca a diabetes ou enfermidade do açúcar (diabetes mellitus). Como se sabe, a insulina só se segrega numa parte reduzida do pâncreas, precisamente nas «células insulares» ou ilhotas cie Langerhans na parte posterior do tecido glandular. Muito pouca gente, porém, pensa na produção de pancreatina, outra função sumamente importante desta glândula que, ao contrário da insulina, não passa directamente para o sangue mas que, acumulada em diminutos vasos, se vai introduzindo pelo canal pancreático.

Fígado

Fígado

Doenças hepáticas e o seu tratamento geral Encontramos hoje frequentes alterações nas várias funções hepáticas: secreção da bílis, defesa anti-infecciosa, funções anti-tóxicas, regeneração do sangue, processos de formação e desintegração no metabolismo de proteínas, açúcares ou gorduras. As possibilidades de perturbação do metabolismo do fígado, esse grande e complicado laboratório do corpo humano, são tão numerosas que provavelmente só as conhecemos numa pequena parte. No regime de cura dai enfermidades hepáticas, ocupa hoje lugar de destaque a alimentação ou plano dietético oportunos. Todas as doenças do fígado começam com um metabolismo defeituoso e o melhor modo de influir nesta função é a alimentação. A maior parte dos actuais medicamentos de.

Fundamentos da acumulação de gordura

Fundamentos da acumulação de gordura

Não vamos falar aqui da obesidade causada evidentemente pela inatividade e superalimentação, isto é, devida à falia de movimentos e ao consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras e que portanto, só se pode corrigir mediante mais trabalho corporal e mais parca alimentação. As nossas reflexões vão mais dirigidas para os numerosos enfermos que, apesar de realizarem um forte exercício físico e comerem pouco, acumulam, contudo, quantidades molestas de gordura. As gorduras ingeridas com os alimentos passam momentaneamente sem transformação pelo estômago (como todos sabem, consumidos em grande quantidade tornam o estômago pesado), e é só no duodeno que se transformam numa fina emulsão sob a influência da bílis e,.

Dieta para pessoas obesas que não podem prescindir da carne na sua alimentação

Dieta para pessoas obesas que não podem prescindir da carne na sua alimentação

Para as pessoas que não podem prescindir da carne,recomenda-se o seguinte plano geral: -Pequeno-almoço: Uma fatia de pão integral. 80 g de carne magra fria. infusão de desjejum ou café. -Aperitivo: Um quarto de litro de leite desnatado, um boião de iogurte ou três colheres grandes de germes de trigo com um pouco de leite e fruta. – Almoço: Prato de vegetal cru, 150 g de carne ou peixe, 100 g de batatas (cozidas com a pele), salada ou legumes ou frutas cozidas sem açúcar. – Lanche: Um quarto de litro de leite desnatado, uma chávena de infusão ou uma xícara de café (com limão ou com uma colherinha de.