Vias Bilares

Vias Bilares

Tratamento dietético das suas afecções Já de há muito tempo que se conhece o tratamento dietético das doenças das vias biliares, sobretudo da vesícula. De uma maneira geral há que respeitar as seguintes directrizes: 1. O mínimo consumo possível de alimentos e estes em forma de hidrocarbonatos (arroz, flocos de aveia), pois são os que menos estimulam a secreção biliar. Dietas à base de infusões e de sumos entre um e três dias. Simultaneamente infusões de macela todos os dias. 2. Vencidos os sintomas de inflamação, juntar à sopa de arroz ou de flocos de aveia, um pouco de gordura (manteiga ou margarina vegetal), mas não albumina. Todos os dias.

Afecções do Estômago

Afecções do Estômago

Difusão da úlcera gástrica O número de gastrites ou de úlceras de estômago entre os enfermos gástricos é enorme, assim como o de operados por essas enfermidades. No princípio deste século a úlcera gástrica era uma doença pouco frequente. Mas desde o princípio da última guerra aumentou para mais do dobro o número de ulcerosos nos países europeus. Tendo pois em conta a grande extensão desta doença, que não deixa de ser perigosa, merece a pena estudar-lhe as causas e a possibilidade de as suprimir e, portanto, de lhes conseguir a cura. As inumeráveis publicações da literatura da especialidade mostram a dificuldade de todos os problemas relacionados com a úlcera.

Pâncreas

Pâncreas

Quando se fala no pâncreas, a maior parte das pessoas pensam na secreção desta glândula, isto é, na produção de insulina, a hormona que se torna imprescindível para a combustão das matérias açucaradas e cuja falta provoca a diabetes ou enfermidade do açúcar (diabetes mellitus). Como se sabe, a insulina só se segrega numa parte reduzida do pâncreas, precisamente nas «células insulares» ou ilhotas cie Langerhans na parte posterior do tecido glandular. Muito pouca gente, porém, pensa na produção de pancreatina, outra função sumamente importante desta glândula que, ao contrário da insulina, não passa directamente para o sangue mas que, acumulada em diminutos vasos, se vai introduzindo pelo canal pancreático.

Fígado

Fígado

Doenças hepáticas e o seu tratamento geral Encontramos hoje frequentes alterações nas várias funções hepáticas: secreção da bílis, defesa anti-infecciosa, funções anti-tóxicas, regeneração do sangue, processos de formação e desintegração no metabolismo de proteínas, açúcares ou gorduras. As possibilidades de perturbação do metabolismo do fígado, esse grande e complicado laboratório do corpo humano, são tão numerosas que provavelmente só as conhecemos numa pequena parte. No regime de cura dai enfermidades hepáticas, ocupa hoje lugar de destaque a alimentação ou plano dietético oportunos. Todas as doenças do fígado começam com um metabolismo defeituoso e o melhor modo de influir nesta função é a alimentação. A maior parte dos actuais medicamentos de.

Cárie Dentaria

Cárie Dentaria

Origem e formação das cáries A teoria da formação local da cárie data dos últimos vinte anos do século xix, quando a bacteriologia começou a imprimir o seu cunho em todas as investigações c cm todas as ideias. Trata-se da chamada teoria químico-parasitária da cárie de Miller e que, infelizmente, continua a ser a única aceite por muitos representantes da ciência. Diz esta teoria que a cárie se produz assim: os resíduos de alimentos que ficam entre os dentes (hidrocarbonatos) fermentam, produzindo ácidos. Estes privam os dentes das substâncias calcárias. O ponto enfraquecido fica exposto ao ataque das numerosas bactérias, sempre presentes na boca, que vão destruindo o dente. Se.