Correlações hormonais

Apresenta-se assim a reação em cadeia do funcionamento insuficiente do pâncreas e da consequente falta absoluta ou relativa de insulina. Há também infelizmente outras causas da diabetes. Só o facto da deficiência funcional do pâncreas permite supor que nisso tomam parte outras glândulas de secreção interna que, quanto ás suas funções, dependem umas das outras, ou seja, que cada qual influi na atividade das outras.

Sabemos hoje que a pituitária {hipófise) com a hormona que produz, ultimamente descoberta, ACTH (hormona adreno- corticotropa), estimula consideravelmente as supra-renais. Estas, por sua vez. segregam hormonas que denominamos glicocorticóides e que influem no metabolismo do açúcar. Mas também a tiroide e as glândulas sexuais influem na regulação desse metabolismo.
Na realidade, a diabetes é uma doença de origem complexa, em que quase não deixa de intervir uma só glândula e na qual intervém um grande número de processos conhecidos e desconhecidos do sistema nervoso central.
Temos, pois, de ver a origem principal numa combinação defeituosa das funções glandulares. Em todo o caso, podem predominar os sintomas de alteração funcional de uma glândula determinada. Distingue-.se, portanto, entre uma diabetes causada fundamentalmente por transtornos pancreáticos e uma diabetes originada por alterações da hipófise ou por influência exclusiva do sistema nervoso central, a denominada diabetes neuroendócrina. Estes diferentes tipos de diabetes são aqueles que o médico procura analisar cuidadosamente, pois importa muito distingui-los para o tratamento correspondente.

Comentários