Correlações hormonais

Apresenta-se assim a reação em cadeia do funcionamento insuficiente do pâncreas e da consequente falta absoluta ou relativa de insulina. Há também infelizmente outras causas da diabetes. Só o facto da deficiência funcional do pâncreas permite supor que nisso tomam parte outras glândulas de secreção interna que, quanto ás suas funções, dependem umas das outras, ou seja, que cada qual influi na atividade das outras. Sabemos hoje que a pituitária {hipófise) com a hormona que produz, ultimamente descoberta, ACTH (hormona adreno- corticotropa), estimula consideravelmente as supra-renais. Estas, por sua vez. segregam hormonas que denominamos glicocorticóides e que influem no metabolismo do açúcar. Mas também a tiroide e as glândulas sexuais.

Doenças Dos Vasos Sanguíneos

Doenças Dos Vasos Sanguíneos

Arteriosclerose Com maior frequência do que antigamente tem agora o médico de enfrentar as doenças que a tensão arterial anormalmente elevada implica. Nunca houve tanto medo da hipertensão como nos últimos tempos, já que para a maioria das pessoas é natural relacionar a calcificação dos vasos sanguíneos com a apoplexia. Quando se atinge de sessenta a setenta anos de idade, há muitas pessoas que julgam que forçosamente têm de ser vítimas da arteriosclerose. Não é necessário tal medo exagerado; por outro lado, porém, nos casos de aumento de tensão arterial, deve procurar-se o parecer do médico para adoptar as enérgicas contra-medidas pertinentes. Isto será comprovado pela seguinte exposição das causas.

Natureza da doença

Natureza da doença

Em termos gerais, a diabetes é uma doença do metabolismo, na qual o organismo não está em condições de assimilar o açúcar da alimentação. No intestino transformam-se em glicose todas as espécies de féculas ingeridas com os alimentos. A glicose procedente do intestino já não se transforma no fígado nem nos músculos dos diabéticos em forma de glicogênio, mas é simplesmente eliminada pela urina. A presença de glicose na urina é o sintoma característico da dita doença. Normalmente, o fígado acumula a glicose ingerida transformando a glicogênio, que, por sua vez, segundo as necessidades do organismo, e por estímulo da adrenalina, é decomposto de novo em glicose, sendo então queimada.

Fundamentos da acumulação de gordura

Fundamentos da acumulação de gordura

Não vamos falar aqui da obesidade causada evidentemente pela inatividade e superalimentação, isto é, devida à falia de movimentos e ao consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras e que portanto, só se pode corrigir mediante mais trabalho corporal e mais parca alimentação. As nossas reflexões vão mais dirigidas para os numerosos enfermos que, apesar de realizarem um forte exercício físico e comerem pouco, acumulam, contudo, quantidades molestas de gordura. As gorduras ingeridas com os alimentos passam momentaneamente sem transformação pelo estômago (como todos sabem, consumidos em grande quantidade tornam o estômago pesado), e é só no duodeno que se transformam numa fina emulsão sob a influência da bílis e,.

Papel da insulina na diabetes

Papel da insulina na diabetes

O que ficou dito sobre a natureza desta doença deve bastar para fazer ver claramente que a presença de glicose na urina não é o fundamental. As cifras de glicose eliminada são de pouca importância, desde que não se conheça a quantidade global de glicose eliminada em vinte e quatro horas. Não é possível cessar a eliminação mesmo mediante a privação de todos os alimentos com teor de glicose. Assim só se tem feito desaparecer temporariamente um dos sintomas, mas não se produziu qualquer melhoria na própria doença. Segundo o nutricionista, a limitação de hidrocarbonatos na nutrição equivale a «jogar às escondidas com a eliminação da glicose». A glicose desaparece.