Amêndoas

foto1 300x300 - Amêndoas

Toda a gente conhece o fruto da amêndoa encerrado num caroço, que por sua vez está recoberto de uma pele coriácea e abundantemente pelosa. A amêndoa (Amygdalus communis) é uma árvore parecida com a do pêssego, pertencente à família das Rosáceas, que apresenta a particularidade de florir antes do aparecimento das folhas.

No mercado encontram-se diversas classes e variedades de amêndoas: espanholas, italianas, berberes (do Norte da Africa) e alemãs.

O seu uso na confeitaria e na pastelaria é considerável, por causa do seu delicado gosto. Tem também importância na alimentação e na medicina, embora se deva ter em conta que temos de eliminar as amêndoas amargas, pelo seu conteúdo de ácido cianídrico, que as torna fortemente venenosas, até o extremo de sessenta amêndoas amargas causarem a morte.

 

SUBSTÂNCIAS NUTRITIVAS EM PERCENTAGEM POR GRAMAS

 

Proteínas

Gorduras

Ácidos gordos não saturados

Hidratos de carbono

Água

Calorias

Amêndoas

21

53

12

13

6

637

Avelãs

17

62

5

7

7

682

Nozes

16

58

13

7

666

Amendoins

27

44

15

7

591

 

MINERAIS EM MG POR 100

 

Cálcio

Magnésio

Ferro

Cobre

Manganês

Fósforo (P2 O5)

Enxofre

( SO3)

Amêndoas

45

80

4

1.2

20

800

400

Avelãs

286

140

5

1.2

35

810

500

Nozes

120

100

3

1

17

930

350

Amendoins

100

150

2

42

800

410

 
Composição e valor terapêutico

Como se depreende do quadro acima apresentado, a composição das amêndoas em substâncias nutritivas é muito semelhante à das nozes, pelo que têm o mesmo valor na alimentação.

Um nutricionista demonstrou o significado do leite de amêndoas na alimentação da lactante. Este «leite vegetal» apresenta, perante o leite dos animais, as vantagens da sua proteína vegetal.

Esta razão torna aconselhável o leite de amêndoas numa dieta especial na terapêutica dos eczemas infantis, que se sentem piorar ou recebem uma forte humectação com o emprego do leite de vaca. Nas diarreias agudas dos lactentes, é de muito bom efeito administrar uma mistura de leite de amêndoas e soro com uma dieta estável. Contudo, nestes casos, deve-se consultar o médico. O uso do leite de amêndoas é recomendado cm todas as alterações digestivas do lactente que decorram com infecção. Não se pode, contudo, usar como regime normal da terapêutica dos lactentes, devido à sua pobreza em cálcio, especialmente quando se trata de recém-nascidos ou de crianças atrasadas no desenvolvimento.

Para os adolescentes, enfermos e convalescentes, é o leite de amêndoas uma bebida refrescante, delicada e apetitosa.

Emprego e preparação do leite de amêndoas

A preparação do leite de amêndoas, segundo um nutricionista, é como se segue: escaldam-se 250 g de amêndoas com água fervente, tira-se-lhe a pele e seca-se a amêndoa propriamente dita. Seguidamente, trituram-se as amêndoas doces num pequeno moinho e esmagam-se, o mais possível, num almofariz, misturadas com três ou quatro colheres de água fria. Põe-se a massa numa travessa e bate-se, juntando-se-lhe um litro de água fervida e depois esfriada. Coloca-se seguidamente durante duas horas no frigorífico e passa-se a emulsão por um pano fino. O leite de amêndoas mantém-se durante 24 horas fresco no gelo, metido em frascos totalmente limpos. Pode fazer-se um apetitoso e doce leite de amêndoas desfazendo em água, maçapão mole e de boa qualidade.

Eis a receita de um nutricionista: deixam-se 150 g de amêndoas doces em água fria, de 12 a 24 horas, tira-se-lhes a pele e trituram-se num moinho. Esmagam-se depois num almofariz, adicionando paulatinamente durante meia hora um litro de água. Pode fazer-se isto com maior facilidade acrescentando um pouco de sal. Finalmente, filtra-se tudo num pano muito fino, misturando com igual quantidade de soro. Junta-se três por cento de farinha de arroz ou de milho e uns cinco por cento de açúcar; coze-se tudo muito bem, conseguindo-se com isto uma fina e total emulsão do leite de amêndoas.

Nas ervanárias pode adquirir-se uma pasta de amêndoas sem casca de boa qualidade e preparar rapidamente leite de amêndoas adicionando água.

Por pressão a frio de amêndoas doces ou amargas trituradas, pode obter-se um óleo, que apresenta a peculiaridade de não secar ao ar, pelo que se emprega largamente como lubrificante na mecânica e na relojoaria. Como remédio, emprega-se a gordura de amêndoa para abrandar a secreção endurecida do ouvido e para a pele. A porção que fica, depois de se ter obtido o óleo por pressão, emprega-se na cosmética como creme de amêndoas.

Outros usos das amêndoas como remédios

As amêndoas amargas são empregadas pelos médicos naturalistas como remédio contra as estases pulmonares e contra a denominada «tosse cardíaca». A sua acção é devida ao conteúdo em ácido cianídrico das amêndoas amargas. A medicina homeopática considera o ácido cianídrico muito eficaz contra as falhas do coração, perigo de colapsos e estases dos
capilares vasculares (ou vasomotores). Nestes casos, tomar uma amêndoa amarga por dia, como remédio. Pode conseguir-se o mesmo efeito —embora tudo esteja baseado no conteúdo de ácido cianídrico— mediante o emprego de água de amêndoas amargas (aqua amygdalarum amararum).

Comentários