Os tratamentos cirúrgicos, físico e farmacológico na tuberculose

Os tratamentos cirúrgicos, físico e farmacológico na tuberculose

O tratamento cirúrgico da tuberculose tem um campo de ação claramente delimitado que uma grande experiência tem criado. O tratamento medicinal, mediante específicos modernos que combatem os bacilos tem atingido um grande nível nos últimos anos, demonstrando que aqueles podem ser destruídos pelos remédios farmacêuticos. Estas possibilidades de cura ficam completas com o tratamento de raios solares e pelo moderno critério dietético, mediante uma alimentação integral, natural e prudente. Um método nada significa por si só, pois fica condicionado e completado por outro. Só quando a alimentação acertada estimula as forças defensivas do corpo é que os específicos antituberculosos e os raios solares ou, no seu caso, a intervenção cirúrgica,.

Normas fundamentais par a preparação de um regime são

Normas fundamentais par a preparação de um regime são

O principio fundamental de toda a preparação culinária num regime dietético curativo é o emprego exclusivo de alimentos em perfeitas condições e em todo o seu valor, porque só assim têm transcendência vital. A segunda permissa, não menos importante, tanto para o regime cru como para o da cocção, é uma técnica culinária de preservação do valor dos alimentos. Em pormenor, devem ser lidas em muita conta as seguintes normas: 1. Em lugar de sal refinado, empregar sempre sal marinho. 2. Em lugar de farinha de trigo, utilizar na medida do possível farinha integral. 3. Em lugar dos óleos refinados, mais correntes no mercado, empregar, o mais possível, óleos vegetais.

Pastelaria

Pastelaria

Pastelinhos de anis 250 g de açúcar, Ires ovos, 250g de farinha, duas colheres grandes de anis. Bate-se o açúcar com o ovo, durante meia hora, juntando a farinha e o anis. Fazem-se da massa pequenos montes que se colocam numa chapa untada com gordura. Deixam-se repousar umas horas, ou mesmo durante toda a noite, levando-os depois ao forno a fogo lento. Pastel de amoras Reveste-se o fundo de uma forma com uma massa apropriada a gosto ou com a massa. Deita-se sobre ela uma camada de amoras açucaradas que se cobre com outra de massa muito fina, tendo o cuidado de deixar alguns orifícios para escape do vapor e põe-se.

Cominho

Cominho

O cominho (Canan carvi) pertence como o coentro à família das Umbelíferas. Encontra-se nos prados das montanhas do norte e do centro da Península. No primeiro ano de cultivo recomenda-se que o terreno seja fortemente adubado com estrume. Como o cominho só pode ser colhido no segundo ano, o melhor e semeá-lo com outro fruto intermédio que amadureça no princípio do Verão (ervilhas, cevada, aveia) para que o cominho tenha tempo de sobra para a formação da sua folhagem. Mil grãos pesam 2,56 gramas. A quantidade de semente por are cm terreno aberto é de 100 gramas. A distância entre fila e plantas deve ser nos dois casos de 30.

Valor curativo das verduras de salada

Valor curativo das verduras de salada

As folhas frescas e verdes são a parte da planta em que os misteriosos efeitos da Natureza têm o seu reflexo mais vital. Encontra-se nelas o imenso e maravilhoso laboratório bio- químico em que se efectua o processo, que constitui a premissa básica e geral de toda a vida sobre a terra, a transformação das energias do solo e da terra em potencial alimentar. Muitos deles não são hoje ainda conhecidos, muitos supôem-se, e muitos outros escapam de um modo total aos nossos métodos de investigação e de análise. A folha é pobre em factores nutritivos, rica em clorofila, sais minerais, vitaminas e oligoelementos. A sua albumina tem o mais.