Nutritivas e estimulantes

27 Abr 2016
Comments
Nutritivas e estimulantes

Receita básica para sopas De ervas de cheiro 200g; 30 a 40 g de azeite, 30 g de farinha, um litro de caldo (água ou caldo de verduras), um oitavo de leite ( doce ou ácido) ou soro de manteiga, um pouco de água do mar e um pouco de açúcar. As ervas finamente picadas são refogadas em gordura e põem-se de remolho em líquido quente. Bate-se a farinha com leite e junta-se à sopa, cozendo-se tudo e temperando a gosto com sal. Sopa de couve-flor Uma couve-flor, um litro e um quarto de água, 30 g de manteiga, 30g de farinha, uma gema de ovo, duas colheres grandes de.

Calendário de Verduras e Saladas Silvestres

25 Abr 2016
Comments

Nome cientifico  comum Elemento botânico empregado Época de colheita Modo de usar Agrião (Nasturium Officinale) Rebentos e folhas recentes Fevereiro – Outubro Salada, verdura, regimes depuradores do sangue. Alface de Cordeiro (Valerianela olitoria) Rosetas de folhas Outubro – Dezembro Salada e sopa Alho de Urso (Allium Ursinum) Folhas Abril – Maio Salada, sopa, aditamento com espinafre e urtiga Armole (Chenopodium bonus Henricus) Rebentos tenros, folhas Abril – Outubro Salada, legumes, sopa Azedas (Humex acetosa) Folhas Abril – Maio Salada, Legumes e complemento Cerefolho (Anthriscus cerofolium) Toda a planta Abril – Junho Salada, complemento de salada, sopa com azedas Dente de Leão (Taraxacum officinale) Folhas tenras Abril – Julho Salada, legumes.

Faia (Landes Da)

23 Abr 2016
Comments
Faia (Landes Da)

A faia (Fagus sylvatica) encontra-se em várias regiões da Península Ibérica, onde tem várias designações. Pertence, como o castanheiro, de que já falámos, à família das Fagáceas. Os conhecidos frutos triangulares de cor parda-avermelhada constituem um alimento muito cobiçado pela fauna dos bosques, sendo infelizmente pouco apreciados pelo homem. Não é aconselhável o consumo de grandes quantidades destas landes, porque produzem, às vezes, dores de cabeça e náuseas. A casca contem fagina, matéria tóxica para homens e animais. O óleo, depois de quente, fica liberto de produtos nocivos e pode empregar-se vantajosamente na cozinha, como qualquer azeite.

Vias Bilares

21 Abr 2016
Comments
Vias Bilares

Tratamento dietético das suas afecções Já de há muito tempo que se conhece o tratamento dietético das doenças das vias biliares, sobretudo da vesícula. De uma maneira geral há que respeitar as seguintes directrizes: 1. O mínimo consumo possível de alimentos e estes em forma de hidrocarbonatos (arroz, flocos de aveia), pois são os que menos estimulam a secreção biliar. Dietas à base de infusões e de sumos entre um e três dias. Simultaneamente infusões de macela todos os dias. 2. Vencidos os sintomas de inflamação, juntar à sopa de arroz ou de flocos de aveia, um pouco de gordura (manteiga ou margarina vegetal), mas não albumina. Todos os dias.

Salva

19 Abr 2016
Comments
Salva

A salva (Salvia officinalis) é um representante da família das Labiadas. Encontra-se, presentemente, em quase todo o Portugal, embora não seja muito abundante. O cultivo é possível em qualquer terreno, porque a planta não é muito exigente. A reprodução efectua-se mediante espeques de plantas antigas ou por sementes. A sementeira tem de ser feita em campos livres ou em alfobres. Com 20 g de sementes conseguem-se plantas para uma superfície de 100 m2. O peso de mil grãos de semente vem a ser de 5,8 a 8,9 gramas. Os cortes repetidos e abundantes favorecem o crescimento da folhagem. A partir do segundo ano conseguem-se normalmente colheitas abundantes. Num are podem.