Influência das doenças internas

Influência das doenças internas

Não é só a insuficiência ou o excesso na nutrição, nem a constituição física congênita ou obtida no decurso da vida, que provocam enfermidades da pele, mas também numerosas enfermidades internas. Conhecemos muitos relações entre as doenças cutâneas e as dos órgãos, isto é, estômago, fígado, pâncreas, intestino delgado e , mais ainda, intestino grosso. Sobretudo a prisão de ventre crônica deve salientar-se como fonte de auto-intoxicação e de numerosas reações patogênicas da pele. Com frequência não se pode curar uma molesta enfermidade cutânea sem se recuperar o funcionamento normal dos intestinos. Influem igual e consideravelmente na origem e desenvolvimento das doenças cutâneas o sistema nervoso e os estados anímicos,.

Figos

Figos

A figueira (Ficas carica) pertence à família das Moráceas. Os figos não são frutos, no rigor do termo, mas sim a polpa das infrutescências. Nos países da Europa meridional e no Oriente, os figos constituem um alimento nutritivo, tanto frescos como secos. Por outro lado, também são um magnífico remédio dietético e é precisamente por isso que aqui os consideramos. Composição O conteúdo em substâncias nutritivas e o seu valor energético são muito parecidos com os das tâmaras, como se pode ver no quadro que apresentamos no fim do estudo sobre os figos. Neste quadro, porém, não se especificam as substâncias que dão valor dietético de primeira ordem aos figos..

Pratos de ovos e farinha

Pratos de ovos e farinha

Receita básica para tortilha 300 g de farinha, meio litro de leite, dois ou três ovos, um pouco de sal, azeite para fritar. Põe-se farinha peneirada numa vasilha funda, abre-se um buraco na farinha e deitam-se nele os ovos e o sal. Mexe-se depois tudo lentamente, até formar uma massa suave; batem-se as claras em ponto de neve e misturam-se com cuidado. Aquece-se o azeite numa frigideira, frita-se a tortilha até ficar ligeiramente dourada. Tortilha de ervas de cheiro Na massa de tortilha, misturam-se ervas de especiarias muito picadas, por exemplo salsa, alho mourisco, cerefolho, endro, com abundância, agrião, manjericão ou levísticos, um pouco de salva, tomilho e manjerona. Ovos com.

Abóboras

Abóboras

Procedente da América tropical, chegou a abóbora (Cucurbita pepo) no século XVI, via Itália, sendo hoje muito apreciada. Emprego como vermífugo Não podemos esquecer que a abóbora figura com insistência nos escritos de Hipócrates. A partir de então encontra-se recomendada em todos os antigos e modernos herbolários como um bom meio diurético, e as suas pevides como excelente vermífugo. As pevides maduras (verdadeiras sementes) contêm uma substância, ainda não conhecida, que diminui a capacidade de adesão da cabeça da ténia. Como excelente meio de expulsão de «solitárias», empregam-se as pevides de abóbora do seguinte modo: 1) Depois de uma dieta absoluta num mínimo de doze horas, as crianças devem consumir.

Alho-Porro

Alho-Porro

O alho-porro (Allium porrum) é cultivado largamente em toda a Península Hispânica. O pequena bolbo, de escassa reprodução, dispõe de um grande número de raízes fibrosas e brancas, sem ramificações na terra. Folhas grandes, lineares e de nervuras longitudinais rodeiam os bolbos que ficam enterrados no chão. A partir de Junho extraem-se do solo os bolbos com folhas e talos. Para o Inverno, colocam-se as plantas em lugar protegido, ao ar livre ou no sótão. Como a planta se tem de manter fresca para o seu consumo imediato, não é recomendável a dessecação. Composição e propriedades A matéria activa principal é um óleo enxofrado o essencial (óleo de alho) que,.